490 mil testes diagnóstico realizados em Portugal e um milhão em ‘stock’

7 de Maio 2020

Mais de 490 mil testes diagnóstico à covid-19 foram realizados em Portugal nos últimos dois meses, havendo um ‘stock’ de mais de um milhão de testes, anunciou hoje o secretário de Estado da Saúde.

“Desde o dia 1 de março foram realizados mais de 490 mil testes diagnósticos covid-19”, disse António Lacerda Sales na conferência de imprensa diária de atualização de informação relativa à infeção pelo novo coronavírus.

Os primeiros casos de covid-19 foram detetados em Portugal ​​​​​​​em 2 de março, existindo atualmente mais de 26 mil infetados confirmados no país.

Segundo o responsável, há neste momento 73 laboratórios a processar amostras no nosso país: “34 laboratórios no Serviço Nacional de Saúde (SNS), 19 de grupos privados e ainda 22 de outros laboratórios, que incluem a Academia, o Exército, o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária”.

O secretário de Estado anunciou ainda que “o ‘stock’ disponível de testes é de mais de um milhão”, tendo já sido distribuídos “pelos laboratórios do SNS e pelas regiões autónomas mais de 340 mil testes”.

A região norte recebeu quase metade desses testes (45% do total), seguindo-se Lisboa a Vale do Tejo (33%), a região Centro (8%), 4,4% no Algarve e 1,5% no Alentejo, tendo os restantes testes sido enviados para os Açores e Madeira, especificou António Sales.

Apesar de mais de um milhão de testes, a reserva de ‘kits’ de extração, necessários para a realização dos testes “é de 915 mil kits”, segundo os números avançados hoje por António Sales.

Portugal regista hoje 1.105 mortes relacionadas com a covid-19, mais 16 do que na quarta-feira, e 26.715 infetados (mais 533), segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção Geral da Saúde.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Luís Montenegro: “Concordo com a necessidade de valorizar a carreira dos bombeiros e estamos a trabalhar nisso”

Hoje, no debate sobre o estado da nação, o primeiro-ministro respondeu a Inês Sousa Real que concorda que é necessário valorizar a carreira dos bombeiros, mas o Governo está “a trabalhar nisso”, e garantiu que não está desatento à violência doméstica, tendo já avançado com um despacho para a criação de um grupo de trabalho “transversal” no âmbito do apoio à vítima.

Utentes do Médio Tejo elogiam nova Unidade Local de Saúde

Os utentes da saúde do Médio Tejo (CUMST) elogiaram na terça-feira os resultados obtidos com a nova Unidade Local de Saúde (ULS), que agrega a gestão dos cuidados primários e hospitalares, tendo defendido a divulgação dos dados do primeiro semestre.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights