Inteligência Artificial distingue entre pneumonia e Covid-19 nas radiografias de tórax

7 de Maio 2020

o modelo proposto atingiu uma taxa média de sucesso de 92% ao diferenciar os diferentes tipos de pacientes

Uma equipa de investigação da Universidade Politécnica de Valência (UPV), pertencente ao grupo CVBLab, desenvolveu um modelo preditivo de Inteligência Artificial capaz de distinguir entre pacientes saudáveis, com pneumonia e com Covid-19, a partir de radiografias torácicas.

Segundo Valery Naranjo, professor da UPV e diretor do CVBLab, o modelo proposto atingiu uma taxa média de sucesso de 92% ao diferenciar os diferentes tipos de pacientes. “O algoritmo tem um desempenho ainda melhor ao distinguir casos de coronavírus. A sua taxa de sucesso é um pouco maior em relação aos demais casos: 97%”, destaca Valery Naranjo.

O grupo de investigação do CVBLab tem uma longa experiência no campo da Inteligência Artificial. A sua especialidade é o desenvolvimento de algoritmos de visão computacional aplicados a imagens biomédicas. “É por isso que colocamos o nosso conhecimento ao serviço da luta contra esta pandemia”, conclui Julio Silva, engenheiro biomédico e também membro do CVBLab.

Para desenvolver este modelo de previsão, os engenheiros aplicaram técnicas de classificação e segmentação, com base em algoritmos, num grande número de imagens de radiografias. Valery Naranjo explica que existem muito mais radiografias de pacientes saudáveis e de outras pneumonias do que de Covid-19, devido à natureza recente do coronavírus e ao facto de muitos bancos de dados não serem de utilização livre, o que é uma dificuldade adicional. “O modelo que desenvolvemos resolve esse desequilíbrio entre os diversos tipos de pacientes e permite-nos oferecer resultados fiáveis e robustos”.

AG/AO

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

João Emílio Cardoso: “Há farmacêuticos residentes que estão a ser utilizados como força de trabalho”

As dificuldades sentidas pelos residentes farmacêuticos residentes são sobreponíveis às dos internos, quem o diz é o Membro da Comissão Instaladora da Associação Portuguesa dos Farmacêuticos Residentes (APFR). Segundo João Emílio Cardoso, há locais onde estes profissionais “estão a ser utilizados como força de trabalho”. “Vemos com preocupação estas situações, até porque não temos, em Portugal, um corpo de farmacêuticos especialistas que possam suprir essas faltas”, afirmou. 

Açores investiu 17 ME nas carreiras do setor da saúde

O Governo dos Açores investiu cerca de 17 milhões de euros, até 30 de novembro deste ano, na valorização das carreiras dos profissionais de saúde, anunciou hoje a secretária regional da Saúde, Mónica Seidi.

UBI assina protocolo com Hospital Privado das Beiras

A Universidade da Beira Interior (UBI), com sede na Covilhã, assinou esta quinta-feira um protocolo com o Hospital Privado das Beiras (HPB), em construção na cidade, para a colaboração em várias áreas.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights