Doze distritos em risco extremo de exposição aos raios ultravioleta

22 de Junho 2020

Doze distritos de Portugal continental apresentam esta segunda-feira risco extremo de exposição à radiação ultravioleta (UV) e o resto do país está com níveis muito elevados, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em risco extremo estão os distritos de Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Santarém, Portalegre, Setúbal, Évora, Beja e Faro.

Para estes distritos com risco extremo, o IPMA recomenda que se evite o mais possível a exposição ao sol.

O IPMA colocou também em risco muito elevado de exposição à radiação UV os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Leiria e Lisboa, o arquipélago da Madeira e dos Açores, com exceção da ilha das Flores (Grupo ocidental), que está com níveis elevados.

Para as regiões com risco muito elevado, o IPMA recomenda a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao Sol.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Luís Montenegro: “Concordo com a necessidade de valorizar a carreira dos bombeiros e estamos a trabalhar nisso”

Hoje, no debate sobre o estado da nação, o primeiro-ministro respondeu a Inês Sousa Real que concorda que é necessário valorizar a carreira dos bombeiros, mas o Governo está “a trabalhar nisso”, e garantiu que não está desatento à violência doméstica, tendo já avançado com um despacho para a criação de um grupo de trabalho “transversal” no âmbito do apoio à vítima.

Utentes do Médio Tejo elogiam nova Unidade Local de Saúde

Os utentes da saúde do Médio Tejo (CUMST) elogiaram na terça-feira os resultados obtidos com a nova Unidade Local de Saúde (ULS), que agrega a gestão dos cuidados primários e hospitalares, tendo defendido a divulgação dos dados do primeiro semestre.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights