Trinta e quatro polícias infetados e 102 de quarentena

24 de Julho 2020

Trinta e quatro polícias estão atualmente infetados com Covid-19 e 102 estão de quarentena, avançou esta sexta-feira a Polícia de Segurança Pública ao assegurar que todas as esquadras estão a “funcionar normalmente”.

Numa nota para fazer um ponto de situação sobre os efeitos da Covid-19 na instituição, a PSP sublinha que 185 elementos já regressaram ao serviço após terem sido infetados, 1.172 depois de terem apresentado um resultado negativo no teste de diagnóstico e 80 que se encontravam a acompanhar familiares ou outros dependentes.

No total e desde o início da pandemia, regressaram ao serviço 1.437 elementos da PSP, entre polícias e técnicos sem funções policiais,

Esta força de segurança refere que, na sequência da priorização garantida pelo Ministério da Saúde ao pessoal da PSP, o número médio de dias de quarentena até à realização do teste de despistagem é de quatro dias, “condição de grande relevo para garantir a adequada proteção” e manter “a capacidade operacional”.

A PSP indica também que “conta permanente” com o apoio do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa do Instituto Nacional de Emergência Médica na realização de testes à Covid-19 ao pessoal com funções nesta polícia.

A PSP assegura ainda que mantém a distribuição, “segundo as necessidades permanentemente monitorizadas e identificadas”, de viseiras de proteção individual, kits de proteção individual, óculos de proteção, máscaras FFP2, máscaras cirúrgicas, luvas descartáveis, doseadores e pulverizadores e solução antisséptica para desinfeção de mãos.

Segundo a PSP, este material de proteção foi ainda reforçado com a distribuição de equipamento de descontaminação e barreiras de proteção em policarbonato, colocadas nos locais de atendimento ao público.

Portugal regista, desde o início da pandemia, 49.379 casos de infeção confirmados e 1.705 mortes.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Serviços de urgência a funcionar com limitações na próxima semana

Trinta e três serviços de urgência em todo o país vão estar a funcionar com limitações na próxima semana, verificando-se uma “melhoria real” nas especialidades com constrangimentos, indicou hoje a Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS).

João Emílio Cardoso: “Há farmacêuticos residentes que estão a ser utilizados como força de trabalho”

As dificuldades sentidas pelos residentes farmacêuticos residentes são sobreponíveis às dos internos, quem o diz é o Membro da Comissão Instaladora da Associação Portuguesa dos Farmacêuticos Residentes (APFR). Segundo João Emílio Cardoso, há locais onde estes profissionais “estão a ser utilizados como força de trabalho”. “Vemos com preocupação estas situações, até porque não temos, em Portugal, um corpo de farmacêuticos especialistas que possam suprir essas faltas”, afirmou. 

Açores investiu 17 ME nas carreiras do setor da saúde

O Governo dos Açores investiu cerca de 17 milhões de euros, até 30 de novembro deste ano, na valorização das carreiras dos profissionais de saúde, anunciou hoje a secretária regional da Saúde, Mónica Seidi.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights