Rússia ultrapassa 900 mil casos

12 de Agosto 2020

A Rússia registou 5.102 novos casos de Covid-19 e 129 mortes associadas à doença nas últimas 24 horas, elevando o balanço total para 902.701 casos confirmados e 15.260 mortes.

Segundo as autoridades de saúde, os novos casos foram detetados em 84 das 85 regiões da Rússia.

O Presidente russo, Vladimir Putin, anunciou na terça-feira que a Rússia se tornou o primeiro país do mundo a registar uma vacina contra o novo coronavírus, que classificou como eficaz e capaz de criar uma “imunidade estável”.

A vacina russa chama-se “Sputnik V”, vai começar a ser fabricada em setembro e já foi encomendada por 20 países.

As autoridades esperam começar a vacinar representantes de grupos de risco em finais de agosto ou princípio de setembro, e a vacina ficará disponível para os restantes cidadãos a partir de 01 de janeiro.

Cientistas no país e no estrangeiro questionaram a decisão de registar a vacina antes de os cientistas completarem a chamada Fase III do estudo e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recebeu com cautela a notícia do registo da vacina.

A Rússia ocupa atualmente o quarto lugar no mundo em número de contágios confirmados de Covid-19, depois dos EUA, do Brasil e da Índia.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

SPMI diz que SNS “parece estar a desmoronar-se”

A Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) alertou esta segunda-feira para a crise do Serviço Nacional de Saúde. A SPMI  volta a promover o Mês da Medicina Interna, em dezembro.

Carlos Cortes defende que SNS tem de continuar a formar médicos

O bastonário da Ordem dos Médicos defendeu esta segunda-feira em Setúbal que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) tem a obrigação de continuar a formar médicos, mesmo que muitos deles continuem a sair, a custo zero, para o setor privado. 

IL critica “cegueira ideológica” da geringonça na saúde

O presidente da IL, Rui Rocha, responsabilizou esta segunda-feira a “cegueira ideológica” da geringonça pelo estado do SNS, a poucos metros do secretário-geral do PCP, Paulo Raimundo, que insistiu na valorização das carreiras dos médicos.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights