De acordo com o relatório Market Watch Portugal, produzido pela Health Market Research, em julho, o mercado de ambulatório (Farmácia) teve uma descida suave das vendas, quer em valor, quer em número de unidades. De acordo com o documento, a que o HealthNews teve acesso, em julho registou-se uma variação de -2,3% no Sell-Out (vendas) em valor e uma queda de -5,0% em número de unidades dispensadas face ao mesmo mês do ano anterior (período homólogo).

Segundo o Market Watch Portugal, esta redução em volume é mais marcada no segmento Pharmaceutical, com um decréscimo de – 6,0% de vendas em unidades, correspondendo a uma queda de -1,39M unidades e uma variação de -6,29M€. Já o segmento Consumer HealthCare apresenta uma diminuição em volume e valor (respetivamente -5,4% e -3,8% face ao mês homólogo), lê-se no relatório. Esta tendência, apontam os responsáveis pelo documento, regista-se sobretudo em produtos sazonais do segmento Personal Care como protetores solares e produtos de emagrecimento. O mercado de solares regista um crescimento de +14,3% de vendas em valor em julho’20 face ao mês homólogo, um acréscimo de +59,6% comparativamente com junho’20.

Já as vendas do mercado de produtos de emagrecimento, mantêm-se significativamente abaixo das esperadas para esta altura do ano (-10,6% de vendas em valor face a julho homólogo). A performance do mercado nos últimos 12 meses (MAT julho 2020), por outro lado, evidencia uma dinâmica positiva tanto em volume (+2,2%) como em valor (+4,5%).
Ao nível do Mercado Farmacêutico, o Market Watch Portugal constatou uma dinâmica de queda generalizada. No sub-segmento de medicamentos de venda livre, esta tendência é mais acentuada com um decréscimo de -12,8% de Sell-Out em volume face a igual mês do ano passado, enquanto que no sub-segmento de medicamento sujeitos a receita médica a queda é de -4,6%.

Ao nível dos medicamentos de prescrição, quer o subsegmento de marca, quer o de genéricos apresentam decréscimos de -1,9% e -0,9%, respetivamente, em valor, face ao mês homólogo. Em volume as perdas são mais acentuadas, com as vendas a recuarem -5,7% no subsegmento “medicamentos de marca” e -2,9% no subsegmento de medicamentos genéricos face a julho de 2019.

No segmento Consumer Healthcare os subsegmentos apresentam um decréscimo de vendas transversal assumindo o segmento mais representativo, o Patient Care, uma ligeira perda de -2,2% em valor face a julho de 2019, mas apresentando um crescimento de +7,8% em volume em igual período.

As vendas, em volume, no segmento Patient Care, mantém-se acima do registado no mês homólogo (+7,8%) mantendo-se as classes responsáveis por este crescimento as maioritariamente associadas aos dispositivos médicos usados na prevenção individual do contágio da infeção por COVID-19. Neste âmbito incluem-se as máscaras, luvas e desinfetantes de base alcoólica com um crescimento de +377% em volume face a julho’19.

De entre estes dispositivos, as máscaras são os que mantêm o crescimento em julho de 2020, face ao mês anterior (+36,9%).
Em termos de players do mercado, a Mylan mantém a liderança das vendas do canal Farmácia com um decréscimo de -4,5% em unidades e -0,6% em valor face a julho de 2019.

CI/HN/MMM

Share This