China deteta sete casos e todos são importados

20 de Agosto 2020

As autoridades chinesas detetaram sete novos casos positivos de Covid-19 na quarta-feira, todos procedentes do estrangeiro, sendo dez casos a menos que no dia anterior, anunciou a Comissão Nacional de Saúde da China.

Assim, o país acumula quatro dias sem registar casos locais do novo coronavírus.

Os casos positivos foram diagnosticados em viajantes procedentes do estrangeiro nas cidades de Xangai (1) e Tianjin (1) e nas províncias de Jiangxi (3), Sichuan (1) e Shandong (1).

Da mesma forma, as autoridades de saúde detalharam que, até à meia-noite (17:00 de quarta-feira em Lisboa), 60 pacientes receberam alta.

O número total de infetados ativos na China continental é de 516, sendo 24 que permanecem em estado grave, segundo as autoridades de saúde.

A Comissão Nacional de Saúde não anunciou novas mortes por Covid-19, então o número permanece em 4.634, entre os 84.895 infetados oficialmente diagnosticados na China desde o início da pandemia.

Até o momento, 808.715 contactos próximos com pessoas infetadas foram acompanhados, dos quais 16.369 continuam a ser observados.

Quanto aos infetados assintomáticos, a China registou 22 novos casos neste último relatório, e o número total de pessoas sob observação nessas circunstâncias é de 352.

Na região semiautónoma de Hong Kong, 4.586 positivos foram registados até o momento, que causaram 72 mortes; e em Taiwan, 486 casos foram contabilizados, dos quais sete morreram.

O surto em Hong Kong levou as autoridades locais a decretar novas medidas preventivas para evitar a propagação, enquanto alguns especialistas locais indicaram que a cidade será forçada a aplicar medidas de contenção se o número de infeções continuar a expandir-se nesta terceira onda do novo coronavírus.

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 781.194 mortos e infetou mais de 22,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights