24/08/2020 | Covid 19, Lusa, Mundo, Notícias

Alemanha regista 711 infetados e transportes públicos reforçam controlo

A Alemanha identificou 711 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas e, de acordo com o jornal “Bild”, a Deutsche Bahn (DB), a rede pública de caminhos-de-ferro, vai reforçar a fiscalização.

“Usar máscara não é uma recomendação, mas sim uma obrigação”, sublinhou esta segunda-feira ao diário alemão Hans-Hilmar Rischke, chefe de segurança da DB, acrescentando ser inaceitável que “os viajantes não cumpram as regras”.

Também no estado da Renânia do Norte-Vestefália, o mais afetado pela Covid-19, com um total de 56.916 casos desde o início da pandemia, centenas de polícias e funcionários vão fiscalizar o uso de máscaras dentro dos transportes públicos.

As operações de controlo começam hoje e preveem multas de 150 euros por incumprimento.

A obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção varia nas 16 regiões alemãs, com a maioria a impor o seu uso nos transportes públicos. O valor das multas também é diferente e da responsabilidade de cada estado federado.

Hoje, e de acordo com informações publicadas pela Agência de Notícias da Alemanha (DPA), os 16 ministros da Saúde vão reunir-se em videoconferência para discutir possíveis medidas de resposta ao aumento dos casos de Covid-19 na Alemanha.

O país tem verificado, desde o final de julho, uma nova subida do número de contágios. Nas últimas 24 horas, o Instituto Robert Koch (RKI) contabilizou 711 novos casos, para um total de 233.575 desde o início da pandemia de covid-19.

Identificaram-se mais três vítimas mortais em relação ao dia anterior, totalizando 9.272.

São agora 208.200 os casos considerados curados, um aumento de aproximadamente mil em relação ao dia anterior.

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 805 mil mortos e infetou mais de 23 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.796 pessoas das 55.597 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This