China deteta nove casos oriundos do exterior nas últimas 24 horas

28 de Agosto 2020

A China diagnosticou nas últimas 24 horas nove casos da Covid-19, todos oriundos do exterior, informaram as autoridades.

A Comissão de Saúde da China detalhou que os casos importados foram diagnosticados na cidade de Xangai e nas províncias de Sichuan, Fujian e Guangdong.

As autoridades informaram ainda que, nas últimas 24 horas, 45 pacientes receberam alta, pelo que o número de pessoas infetadas ativas no país asiático se fixou em 288, incluindo quatro em estado considerado grave.

Desde o início da pandemia, a China registou 85.013 infetados e 4.634 mortos devido à Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

As autoridades chinesas referiram que 814.039 pessoas que tiveram contacto próximo com infetados estiveram sob vigilância médica na China, entre as quais 11.040 permanecem sob observação.

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 826 mil mortos e infetou mais de 24,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Luís Montenegro: “Concordo com a necessidade de valorizar a carreira dos bombeiros e estamos a trabalhar nisso”

Hoje, no debate sobre o estado da nação, o primeiro-ministro respondeu a Inês Sousa Real que concorda que é necessário valorizar a carreira dos bombeiros, mas o Governo está “a trabalhar nisso”, e garantiu que não está desatento à violência doméstica, tendo já avançado com um despacho para a criação de um grupo de trabalho “transversal” no âmbito do apoio à vítima.

Utentes do Médio Tejo elogiam nova Unidade Local de Saúde

Os utentes da saúde do Médio Tejo (CUMST) elogiaram na terça-feira os resultados obtidos com a nova Unidade Local de Saúde (ULS), que agrega a gestão dos cuidados primários e hospitalares, tendo defendido a divulgação dos dados do primeiro semestre.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights