Costa Rica pede ajuda de 1,7 mil milhões de dólares ao FMI

30 de Agosto 2020

 A Costa Rica pediu ao Fundo Monetário Internacional (FMI) uma assistência financeira de 1,7 mil milhões de dólares (1,4 mil milhões de euros) para mitigar os efeitos da crise sanitária da covid-19, anunciou o Governo.

A assistência financeira, por três anos, foi pedida pelo presidente do Banco Central da Costa Rica, Rodrigo Cubero, e pelo ministro das Finanças, Elian Villegas, que enviaram uma carta dirigida à diretora-geral do FMI, Kristalina Georgieva, a “solicitar o início de negociações”.

Segundo o Governo costa-riquenho, que no sábado divulgou as intenções, o acordo de assistência financeira permitiria “colocar a dívida numa clara trajetória descendente”, sendo “necessário para assegurar uma vigorosa recuperação económica” e “uma maior trajetória de crescimento económico a médio prazo”.

Dados do Banco Central da Costa Rica revelam que o país terá este ano uma quebra económica de 5% devido à pandemia de covid-19, ao mesmo tempo que o défice fiscal poderá chegar aos 9% do Produto Interno Bruto (PIB) e a dívida a quase 70% do PIB.

A Costa Rica contabiliza 418 mortos por covid-19 em 39.699 casos de infeção confirmados.

A pandemia da covid-19 já provocou pelo menos 838 mil mortos e infetou quase 24,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, de acordo com um balanço feito pela agência noticiosa francesa AFP.

A covid-19 é uma doença respiratória causada por um novo coronavírus (tipo de vírus) detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

As medidas para combater a pandemia paralisaram setores inteiros da economia mundial e levaram o FMI a fazer previsões sem precedentes nos seus quase 75 anos: a economia mundial poderá cair 4,9% em 2020, arrastada por uma contração de 8% nos Estados Unidos da América, de 10,2% na Zona Euro e de 5,8% no Japão.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Doenças digestivas mais comuns

Um sistema digestivo equilibrado contribui para a absorção adequada dos nutrientes e o bom funcionamento do organismo.

Vila Nova de Gaia será palco da 18.ª Reunião do Núcleo de Estudos de Diabetes Mellitus da SPMI

Nos dias 25 e 26 de outubro, a cidade de Vila Nova de Gaia será palco da 18.ª Reunião do Núcleo de Estudos de Diabetes Mellitus (NEDM), organizada pela equipa de Gaia e presidida por Pedro Caiano Gil, um dos elementos dinamizadores do NEDM. Esta edição marca uma mudança significativa na organização, afastando-se da alçada direta do secretariado, como tem sido habitual nos últimos anos.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights