Wall Street continua excelente início de mês com alta clara e mais recordes

3 de Setembro 2020

A bolsa nova-iorquina encerrou ontem em alta clara, com mais recordes entre os seus índices emblemáticos, confirmando o excelente arranque no mês de setembro, graças ao desempenho de vários nomes relevantes do setor da tecnologia.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Nasdaq e S&P500 voltaram a bater os seus máximos históricos.

O índice tecnológico valorizou 0,98%, para os 12.056,44 pontos, passando pela primeira vez o limiar dos 12 mil pontos.

Da mesma forma, o alargado estabeleceu um novo máximo, com uma valorização de 1,54%, para as 3.580,84 unidades.

Por seu lado, o seletivo Dow Jones Industrial Average subiu 1,59%, para os 29.100,50 pontos, o que o coloca a cerca de 400 pontos do recorde fixado em fevereiro.

Para Art Hogan, da National Holdings, o mercado está a evoluir em função de três fatores: o otimismo em torno de uma vacina ou de um tratamento eficaz contra o coronavirus, a esperança de um compromisso parlamentar nos EUA sobre um novo programa de ajuda orçamental e estatísticas económicas melhor do que previsto.

Na terça-feira, os bons números da atividade industrial, que atingiu o seu nível mais alto na China em agosto, nos últimos nove anos, e continuou a recuperar nos EUA, já tinham apoiado a bolsa.

Na quarta-feira, os números dececionantes das criações de emprego no setor privado nos EUA em agosto, com 428 mil criados, segundo o inquérito da empresa de serviços empresariais ADP, não afetaram a praça nova-iorquina.

O número de empregos privados criados no último mês aumentou em relação ao precedente, mas revelou-se largamente inferior às expectativas dos analistas, que esperavam 1,2 milhões.

Estes dados “nem sempre estão correlacionados com os números semanais de inscrições para o subsídio de desemprego”, publicados na quinta-feira, explicou Hogan, para justificar a ausência de reação dos investidores.

Entretanto, Wall Street voltou a assistir a desempenhos claramente acima da média de ‘emblemas’ do setor tecnológico, casos de Facebook (ganhos de 2,39%) e Alphabet, a ‘holding’ da Google, (3,76%). A Amazon progrediu 0,92%.

Ao contrário, a Apple, o grupo com a maior capitalização bolsista de Wall Street que fez o ‘stock split’ (divisão das ações) por quatro no início da semana, recuou 2,07%.

Dentro do seletivo Dow Jones, a Coca-Cola e a IBM apresentaram valorizações revelavntes, com subidas respetivas de 4,21% e 3,87%.

NR/HN/LUSA

 

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights