Brasil regista mais de 30 mil casos e 682 mortes em 24 horas

6 de Setembro 2020

O Brasil registou 30.168 novos casos de infeção pelo novo coronavírus e 682 mortes provocadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, segundo informações divulgadas pelo Ministério da Saúde.

O país sul-americano totaliza 4.123.000 casos de infeção provocadas pelo novo coronavírus e 126.203 óbitos provocados pela pandemia.

O Executivo brasileiro adiantou que 3.296.702 pessoas já recuperaram da doença e outras 700.095 infetadas permanecem em acompanhamento.

Um consórcio de empresas de comunicação social que também divulga os números da pandemia recolhidos junto das secretarias de saúde dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal anunciou que o país confirmou 33.420 casos da doença nas últimas 24 horas, atingindo um total de 4.121.203 infeções.

O mesmo consórcio acrescentou que o país somou 646 mortes devido ao novo coronavírus no último dia, contabilizando agora um total de 126.230 óbitos.

Os estados de São Paulo (853.085), Bahia (270.177), Rio de Janeiro (232.747) e Minas Gerais (231.878) são, respetivamente, os que somam o maior número de casos confirmados da covid-19 até agora no Brasil.

Considerando o número de óbitos, os estados mais afetados no país são os de São Paulo (31.313), Rio de Janeiro (16.526), Ceará (8.565) e Pernambuco (7.670).

Embora o país permaneça com um número alto de mortes e de novos contágios, milhares de pessoas aglomeraram-se nas praias do Rio de Janeiro e no litoral do estado de São Paulo hoje, antevéspera do feriado que marca as comemorações da Independência do Brasil, celebrada em 7 de setembro.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 875.703 mortos e infetou mais de 26,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Uma questão de incentivos

Veio a público, há dias, o alerta/queixa da Associação Nacional de Unidades de Saúde Familiar (USF-AN) de que a atribuição de 20% do Índice de Desempenho de Equipa (IDE) aos custos com Meios...

Fármaco reduz exacerbações de DPOC

A Sanofi anunciou esta quarta-feira os resultados de um ensaio clínico de fase 3 que demonstram que o Dupixent (dupilumab) reduz significativamente as exacerbações de Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC). 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights