“O município de Estremoz informa sobre a existência de dois casos confirmados de Covid-19 no concelho, os quais foram detetados na freguesia de Veiros”, pode ler-se no comunicado publicado hoje na página de Internet da câmara municipal.

Segundo a autarquia deste concelho alentejano, no qual ainda não havia até agora registo de qualquer caso da doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, a Autoridade de Saúde Pública apenas reportou oficialmente um caso, mas há informação de que “pelo menos mais uma pessoa testou positivo para a Covid-19”.

Contactado pela agência Lusa, o presidente da câmara, Francisco Ramos, adiantou que os dois casos confirmados da doença são “a provedora do Lar da Santa Casa da Misericórdia (SCM) de Veiros e o marido”. “O marido testou positivo primeiro. Já andava com alguns sintomas e, na quinta-feira, terá ido fazer o teste”, tendo recebido “o resultado positivo na sexta-feira”, relatou o autarca.

Já a provedora do lar, acrescentou, “foi fazer o teste no sábado e, no domingo, também recebeu o resultado positivo para a covid-19”.

Francisco Ramos explicou à Lusa que, ainda no domingo, quatro funcionários do lar, que “tinham tido contacto mais próximo com a provedora na passada terça-feira, último dia em que a senhora tinha estado na instituição, foram testados”.

“Os resultados já chegaram hoje e são todos negativos”, adiantou o presidente da câmara, referindo que “os restantes funcionários e também os utentes do lar estão esta segunda-feira, desde as 09:00, a realizar testes na instituição”. A provedora e o marido “estão isolados em casa”, em quarentena, e os resultados dos testes que estão a ser realizados “devem ser conhecidos esta terça-feira”, afirmou o autarca.

“A câmara, o delegado de Saúde e a junta de freguesia já estamos a fazer diligências no sentido de preparar espaços, caso seja necessário, de harmonia com o plano de contingência, se houver algum caso positivo que haja necessidade de retirar do lar”, frisou.

Contactada pela Lusa, fonte do Lar da SCM de Veiros confirmou os dois casos e explicou que a instituição tem 36 utentes, assim como cerca de 30 funcionários.

Segundo Francisco Ramos, “o presidente da junta de freguesia também já articulou com os cafés para que sensibilizem para a necessidade dos afastamentos sociais e do uso da máscara”. “Para já não há nada fechado. Foram apenas avisados da necessidade de haver afastamento”, sublinhou.

A senhora que está infetada “terá contactado com mais pessoas na vila, mas, se alguém começar a sentir algum sintoma, o que tem de fazer é ligar para a Linha Saúde 24 e, eventualmente, ir fazer o teste”, alertou o presidente da câmara, recusando alarmismos: “Agora, temos que esperar pelos resultados dos testes”.

O município de Estremoz, no comunicado divulgado esta segunda-feira, assinalou estar “atento ao evoluir da situação epidemiológica no concelho” e afirmou que vai prestar “o apoio que vier a revelar-se necessário no acompanhamento desta situação na vila de Veiros”.

Portugal contabiliza pelo menos 1.840 mortos associados à Covid-19 em 60.258 casos confirmados de infeção, segundo o mais recente boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

LUSA/HN

Share This