11/09/2020 | Covid 19, Nacional, Notícias

Mais dois infetados na Madeira, total de casos sobe para 180

 A Madeira registou hoje mais dois casos de infeção com o vírus da covid-19, elevando para 180 os casos confirmados na região desde 16 de março, revelou hoje o Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE).

“Até ao dia 10 de setembro, foram contabilizadas na Região Autónoma da Madeira 1.640 notificações de casos suspeitos da covid-19, dos quais 1.460 não se confirmaram”, diz o boletim epidemiológico do IASAÚDE.

“Hoje há dois novos casos positivos a reportar, pelo que a região passa a contabilizar um total cumulativo de 180 casos confirmados da covid-19 e há mais um caso recuperado”, segundo o mesmo documento, que revela que serem “agora 43 os casos ativos, dos quais 30 são casos importados identificados no contexto das atividades de vigilância implementadas no Aeroporto da Madeira e 13 são casos de transmissão local”.

Relativamente ao isolamento dos casos positivos, 18 pessoas cumprem isolamento numa unidade hoteleira e 25 em alojamento próprio.

O IASAÚDE reporta ainda haver “duas novas situações que se encontram em estudo pelas autoridades de saúde”.

Neste momento, 17.195 pessoas estão a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde dos vários concelhos da região, com recurso à aplicação MadeiraSafe, e 8.011 destas pessoas estão em vigilância ativa.

Até ao fim de quinta-feira, no laboratório de Patologia Clínica do SESARAM (Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira), foram processadas 90.699 amostras para teste.

No contexto da operação de rastreio de viajantes nos portos e aeroportos da Madeira e do Porto Santo, há a reportar um total cumulativo de 52.240 colheitas para teste à covid-19 (até às 16:30 horas de hoje).

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 910.300 mortos e mais de 28,2 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.855 pessoas dos 62.813 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This