Alemanha com 1.798 infetados nas últimas 24 horas

30 de Setembro 2020

A autoridades alemãs declararam esta quarta-feira que registaram 1.798 casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, um dia após a aprovação de medidas mais rígidas para conter a propagação do vírus, que provoca a doença Covid-19.

No total, a Alemanha contabiliza 289.219 casos de infeções pelo novo coronavírus – numa população de 83,2 milhões de pessoas -, dos quais cerca de 256 mil já recuperaram da doença.

O número de mortos subiu para 9.488 pessoas, incluindo os 17 óbitos nas últimas 24 horas.

A Renânia do Norte-Vestfália e a Baviera são os Estados federais com mais casos. A cidade de Bremen apresentou a maior incidência de casos nos últimos sete dias, com o rácio de 26,5 e 27,5 casos por 100 mil habitantes.

Estes números foram divulgados horas depois que o Governo federal e os executivos dos 16 Estados federados concordaram em endurecer as medidas para conter a pandemia diante do aumento do número de casos.

Assim, as festas, mesmo em locais públicos, não podem ultrapassar 50 participantes nas regiões que superem os 35 contágios semanais por 100 mil habitantes. Para as reuniões privadas, o máximo será de 25 pessoas.

Também foi imposto multas de, pelo menos, 50 euros a quem der informações falsas sobre a sua identidade nas listas de contactos de bares e restaurantes, ferramenta essencial para seguir as cadeias de infeções.

A cidade de Berlim, além disso, decidiu impor o uso de máscaras também nos escritórios.

A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu as novas medidas e explicou que se trata de conter a pandemia enquanto mantém “a atividade económica e escolar na medida do possível”.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 33,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Viseu necessita de seis pediatras para reabertura de urgência

O diretor clínico da administração demissionária da Unidade Local de Saúde (ULS) Viseu Dão-Lafões admitiu hoje a necessidade imediata de seis pediatras para o normal funcionamento do serviço de urgência daquela especialidade que está encerrado ao exterior no período noturno.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights