Tiago Maricoto
Membro da candidatura da Lista “Nova APMGF” para os órgãos sociais da APMGF no triénio 2021-23.

Nova APMGF: Renovar e crescer

13/10/2020 | APMGF, Opinião

A Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) vive atualmente um processo de candidatura para os seus órgãos sociais no triénio de 2021-2023. É um momento incomparável dado que pela primeira vez na sua história irão estar duas listas independentes a eleições.  A APMGF fez enormes avanços nos últimos anos, colocando a especialidade no panorama nacional e na vanguarda da política de saúde e da formação medica. Isto foi fruto do trabalho de dedicados membros que compuseram as suas direções precedentes, estando alguns deles em ambas as listas candidatas atualmente. Alguns exemplos paradigmáticos prendem-se com o significativo aumento no número de delegações regionais e de grupos de estudos, fruto do trabalho do atual presidente (Rui Nogueira), bem como do atual secretário e também candidato a presidente pela outra lista concorrente (Nuno Jacinto), ambos elementos experientes na direção nacional da APMGF desde há alguns mandatos.

Não obstante, muito trabalho existe por fazer, e algumas áreas estratégicas na Medicina Geral e Familiar são agora, mais do que nunca, prioritárias para desenvolver. O projeto Nova APMGF apresenta-se como o projeto mais ambicioso da história da APMGF, com a maior renovação dos seus órgãos sociais e o programa mais inclusivo e integrador.

As nossas iniciativas assentam em vários eixos estratégicos, desde uma forte Ligação aos Sócios, um eficaz Relacionamento Político e Sindical e com outras Sociedades, uma adequada Comunicação Interna e Externa, um maior investimento na atividade Internacional na Wonca e seus grupos, um renovado e alargado conselho de Internos e Jovens Médicos de Família, um projeto de internacionalização da Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, uma Formação Médica que permita Qualidade e Excelência da Prática Clínica, um forte investimento na Investigação Cientifica e também um apoio de proximidade à atividade das Delegações Regionais e dos Grupos de Estudos.

Com um compromisso assumido e com o contributo de inúmeros colegas que se associaram a  este projeto, iremos assim inovar com medidas incomparáveis, desde a criação de um gabinete de provedoria ao médico de família e do gabinete do cidadão; a criação de novos e alargados conselhos de Ética, Científico e Consultivo, para ajudarem a associação a desenvolver as suas áreas de trabalho; a incubação de novos projetos e iniciativas; a participação ativas dos grupos de estudos e das delegações nas reuniões e atividades da direção; a reedição do Livro Azul; a criação de grupos de trabalho para a aplicação do projeto da Nova Métrica para a Lista de Utentes, desenvolvimento da Carreira Médica e promoção da segurança profissional e gestão de conflitos; o desenvolvimento de materiais educativos e de normas orientadoras de natureza técnico-científica; o apoio logístico e financeiro a projetos de investigação e a premiação da excelência e qualidade cientifica; o investimento em programas de formação ecléticos e integradores para todas as etapas da carreira profissional; o apoio ao internato médico com o desenvolvimento de ferramentas de auxilio à formação; e a formação de qualidade em áreas lacunares, como o direito médico ou a escrita e publicação científica.

O nosso projeto assenta numa renovação sem precedentes, quer das pessoas, combinando a dinâmica de jovens médicos e a experiência de influentes líderes, mas também das ideias e iniciativas, alargando o envolvimento de todos os sócios e médicos de família no maior e mais ambicioso projeto da história da APMGF.

Deixamos assim um sério apelo a todos o que queiram participar, a APMGF precisa de todos nós para levar este projeto a bom porto. Por uma Nova APMGF!.

Share This