De acordo com os números contabilizados pela instituição até às 20h00 de terça-feira, hora local (01h00 de hoje em Lisboa), o país registou 201.961 infeções em apenas um dia, um número que poderá estar inflacionado, tendo em conta que inclui alguns resultados não apurados no fim de semana.

Apesar de as mortes ainda estarem bem abaixo do pico diário de 2.200 registado em abril, o país contabilizou 1.535 óbitos nas últimas 24 horas, elevando o total desde o início da pandemia para 239.588.

Só nos primeiros 10 dias de novembro, os Estados Unidos ultrapassaram um milhão de novos casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, de acordo com as autoridades de saúde locais.

Desde o primeiro dia do mês que o país regista mais de 100 mil novos casos diários de Covid-19, valor que se tornou a norma de um surto epidémico que não dá sinais de desaceleração.

Os hospitais estão já a ficar sobrecarregados, com cerca de 62 mil pessoas hospitalizadas, segundo o projeto Covid Tracking, o que representa um recorde no país, numa altura em que o número de casos tem aumentado consistentemente em 49 estados.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.263.890 mortos em mais de 50,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (238.251) e também com mais casos de infeção confirmados (mais de 10,2 milhões).

LUSA/HN

Share This