A fase de apuramento, que já tinha sido adiada de 23 e 24 de janeiro para 06 e 07 de fevereiro, foi de novo adiada devido à pandemia, agora ainda sem nova data prevista, o que leva também ao adiamento da fase final.

A direção da Federação Portuguesa de Atletismo promoveu, por videoconferência, uma reunião de presidentes, que contou com a participação dos seus associados ordinários, associações regionais, treinadores, atletas e juízes.

“Todos os presentes manifestaram a sua preocupação com a situação atual da pandemia de SARS Cov2 (covid-19) em Portugal, e pugnaram pela adoção de medidas rigorosas, restritivas e seguras na continuidade do treino e da competição, para os atletas de alto rendimento que podem integrar as seleções nacionais e da preparação olímpica e paralímpica”, refere a federação em comunicado.

O documento acrescenta que outra das preocupações foi a situação dos clubes, solicitando medidas em relação ao calendário competitivo nacional.

Para além de ter decidido o adiamento do Campeonato Nacional de Clubes em pista coberta, a direção da Federação Portuguesa de Atletismo explica que vai encontrar “forma de proporcionar momentos competitivos para os atletas de alto rendimento que podem integrar as seleções nacionais e da preparação olímpica e paralímpica”.

“Brevemente será divulgada a nova proposta de calendário onde constarão esses momentos competitivos”, conclui.

LUSA/HN

Share This