BIAL Award in Biomedicine no valor de 300 mil euros

Criado para reconhecer as mais notáveis descobertas científicas na área da biomedicina, o BIAL Award in Biomedicine decorre bianualmente, nos anos ímpares, alternando com o Prémio BIAL de Medicina Clínica

Na segunda edição do BIAL Award in Biomedicine, uma obra de índole biomédica publicada nos últimos dez anos, com tema livre e que represente um trabalho com resultados de grande qualidade e relevância científica, será distinguida com um prémio no valor de 300 mil euros.

O vencedor será escolhido por um júri independente e internacional, composto por 14 elementos – designados pelo European Research Council, Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, European Medical Association, Conselho Científico da Fundação BIAL, anteriores vencedores do Prémio BIAL e editores do Journal of the American Medical Association (JAMA) e do New England Journal of Medicine –, que será presidido por Ralph Adolphs, professor de Psicologia, Neurociência e Biologia no Caltech (Instituto de Tecnologia da Califórnia).

“Este Prémio tem como finalidade distinguir um artigo de investigação empírica em biomedicina, de grande qualidade, publicado a partir de 2012 numa revista com revisão por pares. O Júri está muito entusiasmado, nomeadamente face ao carácter abrangente deste galardão, e espera receber nomeações de grupos diferenciados de cientistas, como por exemplo universidades, sociedades, academias ou institutos de investigação. Serão bem-vindas nomeações de obras de cientistas em qualquer fase da sua carreira e de qualquer país”, explicou Ralph Adolphs, citado em comunicado.

Por seu lado, Luís Portela, presidente da Fundação BIAL, realça que “é com grande satisfação que promovemos a segunda edição do BIAL Award in Biomedicine. Sendo uma iniciativa recente, é muito gratificante poder assistir à mobilização de investigadores provenientes de diversas entidades e de diferentes países para, em conjunto, podermos reconhecer o que de mais notável e relevante tem sido descoberto na área biomédica nos últimos anos”.

Os candidatos a este prémio internacional serão nomeados por membros do júri, pelos elementos do Conselho Científico da Fundação, por anteriores premiados do Prémio BIAL e por Sociedades Científicas, e o júri poderá convidar outras instituições a apresentarem propostas.

As nomeações devem ser feitas até 30 de junho de 2021.

A primeira edição deste galardão distinguiu uma investigação publicada na revista Cell, na área da imunologia tumoral, liderada pelo imunologista português Caetano Reis e Sousa, do Francis Crick Institute, em Londres. O trabalho envolveu um total de doze investigadores do Francis Crick Institute, do Cancer Research UK Manchester Institute e do University College London Cancer Institute.

Criado para reconhecer as mais notáveis descobertas científicas na área da biomedicina, o BIAL Award in Biomedicine decorre bianualmente, nos anos ímpares, alternando com o Prémio BIAL de Medicina Clínica. A iniciativa conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República Portuguesa, do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e da European Medical Association.

O vencedor da segunda edição será conhecido no primeiro trimestre de 2022.

PR/HN/RA

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This