Os dados fazem parte do plano de distribuição das vacinas que na quinta-feira começam a ser distribuídas pelo país e a que a Lusa teve hoje acesso. Neste documento constam os grupos prioritários para a vacinação, que começou oficialmente hoje.

Assim, o plano prevê que 12.990 doses fiquem em Díli, com Baucau a ser a segunda a receber mais vacinas (1.695), seguindo-se a Região Administrativa Especial de Oecusse-Ambeno (RAEOA) com 1.333.

No caso dos dois municípios fronteiriços (além da RAEOA), o plano prevê 1.054 para Maliana e 898 para Covalima.

No que se refere a grupos-alvo, o plano prevê que cerca de 5.600 se destinem ao Ministério da Saúde, em todos os municípios do país, cerca de 4.500 para membros da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) e 2.200 para militares das Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL).

Estão previstas 1.700 vacinas para funcionários que estão a trabalhar nos locais e hotéis de quarentena, cerca de 500 para “funcionários do serviço de saúde em clínicas privadas e clínicas de ONG [organizações não-]” bem como para “funcionários da linha da frente nas Nações Unidas e Agências internacionais”.

Haverá ainda 3.137 para administradores municipais, para o presidente da Autoridade da RAEOA, administradores de postos, chefes de suco e chefes de aldeia.

A lista prevê ainda vacinas para os serviços de imigração e aeroporto, para os portos e alfândegas, para a Eletricidade de Timor-Leste (EDTL) e uma centena para membros do Governo, ex-titulares e para bispos – parte das quais, neste último caso, foram dadas hoje.

Há ainda mais de 480 para o Parlamento Nacional, 163 para a Presidência do Conselho de Ministros, 392 para a Casa Civil da Presidência da República e mais de 190 para o Tribunal de Recurso.

Finalmente o plano destina 124 vacinas marcadas como “media” e afetas ao Ministério dos Assuntos Parlamentares e Comunicação Social.

O primeiro-ministro, os presidentes do Parlamento Nacional e do Tribunal de Recurso foram os primeiros cidadãos a serem hoje vacinados em Timor-Leste com a primeira dose da vacina da AstraZeneca.

Na cerimónia de lançamento da campanha de vacinação, que decorreu no Centro de Saúde Formosa, no centro de Díli, foram ainda vacinados o arcebispo de Díli, Virgílio do Carmo da Silva, o ex-Presidente da República José Ramos-Horta, membros do Governo e deputados.

LUSA/HN

Share This