Na sequência das 1.601 análises realizadas em laboratórios de referência da região, um dos casos diagnosticados refere-se a um viajante, não residente, com resultado positivo no rastreio à chegada.

Os restantes casos foram registados em contexto de transmissão comunitária, sendo que, por concelhos, registaram-se seis na Lagoa, seis em Ponta Delgada, quatro na Ribeira Grande e um em Vila Franca do Campo.

Todos os internados (11) encontram-se no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, sendo que seis estão em Unidade de Cuidados Intensivos.

Foram registadas 20 recuperações, todas em São Miguel.

Quanto ao caso reportado na segunda-feira, na Terceira, no concelho da Praia da Vitória, com ligação aérea com o exterior da região, cujo teste de despiste ao SARS-CoV-2, realizado após o sexto dia, deu positivo, apresentou documentação comprovativa de uma anterior infeção e respetiva recuperação, não sendo considerado caso ativo na região.

Os Açores registam assim 326 casos ativos, sendo 325 em São Miguel: 146 no concelho de Vila Franca do Campo, 75 em Ponta Delgada; 45 no Nordeste; 35 na Ribeira Grande; 20 na Lagoa e quatro na Povoação.

O restante caso regista-se na ilha Terceira, sendo o número de vigilâncias ativas de 1.313.

Desde o início da pandemia foram diagnosticados nos Açores 4.515 casos positivos, tendo recuperado da doença 4.048 pessoas.

Faleceram 30 pessoas, saíram do arquipélago 68 e 43 apresentaram prova de cura anterior, tendo sido extintas 199 cadeias de transmissão local.

Desde 31 de dezembro de 2020 e até 08 de abril, 56.725 pessoas com 15 ou mais anos foram vacinadas no arquipélago, 39.003 com a primeira dose e 17.722 com a segunda.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados em relação à pandemia, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da Direção-Geral da Saúde.

LUSA/HN

Share This