A frequência de cursos de formação ao longo da atividade profissional é um dos mais importantes meios de garantir a atualização dos clínicos nas mais diversas áreas do conhecimento da Medicina Interna, lê-se no comunicado de imprensa.

“Continuamos a inovar nas modalidades formativas, potenciando a utilização da nossa plataforma digital de formação, também ela certificada, e o crescimento dos cursos exclusivamente em e-learning e dos cursos em b-learning são uma prova disso”, afirma Nuno Bernardino, coordenador do Centro de Formação em Medicina Interna (FORMI), citado em comunicado.

O Centro de Formação em Medicina Interna, entidade certificada pela DGERT, foi criado com o objetivo de garantir a qualidade das ações de formação, quer ao nível de conteúdos, quer da sua estrutura pedagógica.

Em 2020, o FORMI realizou 14 ações de formação, que envolveram um total de 975 formandos.

O catálogo pode ser consultado e descarregado em https://www.spmi.pt/catalogo-da-formacao-spmi/.

PR/HN/Rita Antunes

 

Share This