Cancro cervical poderá deixar de ser principal tumor associado ao HPV nos EUA

20 de Maio 2021

Uma investigação nos Estados Unidos da América (EUA) concluiu que o cancro cervical poderá deixar de ser, durante os próximos anos, o principal tumor associado ao vírus do papiloma humano (HPV).

A despistagem e a vacinação contra o HPV ajudaram a diminuir substancialmente o número de casos de cancro cervical nos EUA nos últimos 20 anos.

Contudo, estão a surgir outros cancros associados ao vírus do papiloma humano.

“Um equívoco comum é de que a vacina contra o HPV resolve o problema dos cancros associados ao HPV. Infelizmente, isto não poderia estar mais longe da verdade”, explicou à Associated Press (AP) Maura Gillison, investigadora do Centro de Cancro da Universidade do Texas, que não está envolvido neste estudo.

Os resultados, divulgados na quarta-feira pela Sociedade Americana de Oncologia Clínica, mostram que, por exemplo, em homens deverão ser mais comuns os casos de cancro na região da boca e da garganta associados ao sexo oral.

Já em mulheres, deverão tornar-se mais comuns até 2025 os tumores retais associados ao HPV do que o cancro cervical.

O vírus do papiloma humano é a doença sexualmente transmissível mais comum nos Estados Unidos. A maioria das infeções não causa sintomas e desaparece sem necessidade de qualquer tratamento.

Contudo, há infeções que degeneram para cancros, cerca de 35.900 por ano, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla inglesa).

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Fundação BIAL: candidaturas aos apoios a projetos de investigação científica encerram a 31 de agosto

As candidaturas ao Programa de Apoios à Investigação Científica da Fundação BIAL estão abertas até ao dia 31 de agosto. Esta iniciativa destina-se a investigadores nas áreas da Psicofisiologia e da Parapsicologia, que terão a oportunidade de se candidatar a apoios financeiros que podem alcançar até 60 mil euros, sujeitando-se à avaliação dos membros do Conselho Científico da fundação.

Hospital CUF Tejo Imagiologia Cardiovascular recebe acreditação europeia

A Associação Europeia de Imagiologia Cardiovascular (EACVI) acaba de reconhecer a qualidade clínica e tecnológica do serviço de Imagiologia do Hospital CUF Tejo, atestando-o como referência na realização de ressonância magnética cardíaca, com especialização em ressonância magnética com stress. 

Unidade de Queimados da ULS de Coimbra celebra 35 anos

A Unidade de Queimados da ULS de Coimbra – a única em Portugal certificada pela European Burns Association (EBA) e uma das menos de trinta certificadas em toda a Europa como centro de queimados de alto nível – atende entre 150 a 200 doentes por ano.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights