17/06/2021 | Covid 19, Lusa, Lusofonia, Notícias

Especialistas brasileiros formam técnicos cabo-verdianos em epidemiologia de campo

Especialistas da Associação Brasileira de Profissionais de Epidemiologia de Campo (ProEpi) estão a formar técnicos de Cabo Verde no primeiro curso local de epidemiologia de campo, divulgou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP) cabo-verdiano.

De acordo com informação do INSP, trata-se de um Programa de Treino em Epidemiologia de Campo (FETP – Field Epidemiology Training Program), que “capacita agências de serviços de saúde” em áreas de saúde pública em epidemiologia de campo e outras competências de saúde pública, nomeadamente no âmbito da pandemia de Covid-19.

O INSP justifica que a implantação deste programa em Cabo Verde “tem a sua importância especialmente na possibilidade de reforçar a capacidade de resposta e melhorar as competências para identificar precocemente problemas de saúde pública na população”.

Vai também reforçar o rigor e acompanhamento dos dados de vigilância, melhorar a capacidade dos gestores de saúde em prover análises de problemas de saúde pública e “fortalecer a cultura da utilização de dados para a tomada de decisão”.

A ProEpi é uma organização brasileira sem fins lucrativos que trabalha na formação na área da saúde pública e na formação e troca de conhecimentos, operando, além do Brasil, em cerca de uma dezena de países da América Latina e África.

A organização atua ainda na resposta a emergências em todo o mundo, tendo já desenvolvido missões em países como Angola, Bangladesh e África do Sul.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This