O boletim epidemiológico diário da DRS indicou ontem que este arquipélago passou assim “a contabilizar 10.000 casos confirmados de covid-19 [desde o início da pandemia]” e um total de 9.714 pessoas recuperadas.

Sobre os novos casos diagnosticados, aquela entidade adiantou que 15 casos são importados – seis de França, quatro do Reino Unido, três da região de Lisboa e Vale do Tejo, um da Bélgica e um da Holanda – e 14 são de transmissão local.

A região mantém os 73 óbitos associados a esta doença, tendo a última morte ocorrido em 29 de junho.

O documento indicou ainda que “são 213 os casos ativos, dos quais 88 são casos importados e 125 de transmissão local”.

A autoridade regional de saúde também salientou que estas pessoas estavam em isolamento, existindo seis infetados internados em Unidades Polivalentes no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, sem registo de doentes na unidade de Cuidados Intensivos dedicada à Covid-19.

Outras 58 pessoas estavam confinadas numa unidade hoteleira dedicada, permanecendo as restantes em alojamento próprio, complementa.

A direção regional indicou que havia um total de 115 situações em apreciação pelas autoridades de saúde insulares, entre as quais as relacionadas com viajantes identificados no aeroporto e contactos com casos positivos.

Estavam em vigilância ativa de contactos com casos positivos 608 pessoas, além de 33.985 viajantes através da aplicação MadeiraSafe.

Ontem, os dados da Direção-Geral da Saúde atribuíram à Região Autónoma da Madeira 23 novos casos, acrescentando que este arquipélago reporta 10.309 infeções e 70 mortes devido à Covid-19.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

LUSA/HN

Share This