31/08/2021 | Mundo, Notícias

Pelo menos quatro pessoas morreram em Luisiana e Mississípi devido ao furacão Ida

Pelo menos quatro pessoas morreram nos Estados norte-americanos de Luisiana e Mississípi na sequência da passagem do furacão Ida, anunciaram esta terça-feira as autoridades, enquanto se mantêm os esforços para resgatar mais vítimas, sobretudo nas áreas alagadas e isoladas.

Duas das mortes foram causadas por um acidente quando uma estrada ruiu, perto de Lucedale, Mississípi, causando danos a sete automóveis e ferimentos a 10 pessoas.

As autoridades, que não identificaram as vítimas, avançaram à estação de televisão CNN que o acidente foi provavelmente provocado pela chuva produzida pelo furacão, sendo que os carros caíram num buraco com cerca de seis metros de comprimento e 15 de profundidade.

Outra das vítimas mortais do furacão, que atingiu o sul de Luisiana no domingo, foi um homem que se afogou na segunda-feira enquanto conduzia numa estrada inundada, em Nova Orleães.

O Departamento de Saúde de Luisiana já tinha anunciado, no domingo, a morte de outro homem, de 60 anos, após a queda de uma árvore na sua casa, na região metropolitana de Baton Rouge, capital de Luisiana.

O Presidente dos EUA, Joe Biden, e o governador de Luisiana, John Bel Edwards, admitiram na segunda-feira que se espera encontrar mais mortos causados pelo furacão à medida que os esforços de busca e resgate progridem, especialmente nas áreas que ficaram isoladas devido às inundações.

O vice-governador de Luisiana, Billy Nungesser, disse hoje à NBC que muitas pessoas ficaram presas em zonas que foram devastadas pelas inundações, como Grand Isle e Latiffe.

O furacão Ida, que se tornou, na segunda-feira, numa depressão tropical, causou inundações, apagões e bloqueios de estradas, deixou áreas completamente isoladas e destruiu várias infraestruturas.

A região mais afetada foi o sudeste de Luisiana, um estado em que pelo menos 1,1 milhões de casas permanecem hoje sem eletricidade, incluindo toda a cidade de Nova Orleães.

A falta do serviço, que em algumas zonas deverá levar dias ou até semanas a ser restaurado, preocupa as autoridades locais devido ao calor e à saturação dos hospitais com infetados pela Covid-19 devido.

O governador John Bel Edwards garantiu que “o impacto catastrófico” do furacão levará a que a recuperação demore muito tempo, pelo que a normalidade só pode ser esperada a longo prazo.

O Ida atingiu inicialmente Port Fourchon, um porto de petróleo na ponta sul de Luisiana, cerca do meio-dia de domingo, tendo depois voltado a provocar estragos numa zona muito próxima, em Galliano.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This