O programa conta com os discursos do reitor da Universidade do Minho (UMinho), Rui Vieira de Castro, da presidente da ESE, Esperança do Gago, e da presidente da Associação de Estudantes da ESE, Gabriela Abreu. Prevê-se ainda a conferência “O percurso do ensino de enfermagem: desafios do século XXI”, por Aida Mendes, professora da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, e momentos musicais a cargo de estudantes do Departamento de Música da UMinho.

“A ESE-UMinho é considerada uma referência na Enfermagem, tendo já sido premiada pelo Conselho Ibero-Americano em Honra da Qualidade Educativa, pela Organização das Américas para a Excelência Educativa e pelo Município de Braga”, recorda, em comunicado, a instituição.

Esta unidade politécnica nasceu em 1912, sob a dependência da Santa Casa da Misericórdia de Braga, como Escola de Enfermagem do Hospital de São Marcos; depois, passou a chamar-se Escola Superior de Enfermagem Calouste Gulbenkian de Braga, até ser integrada na UMinho, em 2004.

A ESE-UMinho possui um Centro de Investigação em Enfermagem e um núcleo da Unidade de Investigação em Ciências da Saúde. “A sua oferta educativa inclui licenciatura, mestrados, pós-licenciaturas e cursos curtos, promovendo o desenvolvimento científico, técnico, cultural e ético dos estudantes”, elencou a ESE-UMinho.

PR/HN/Rita Antunes

Share This