26/10/2021 | Lusa, Nacional, Notícias, Política

Médicos e diagnóstico reforçados na ilha Graciosa

A Unidade de Saúde de Ilha da Graciosa vai ser reforçada com dois médicos de clínica geral e familiar e um psicólogo, anunciou na segunda-feira o presidente do Governo dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM), José Manuel Bolieiro.

O governante, que se reuniu ontem com o Conselho de Administração da Unidade de Saúde de Ilha da Graciosa, referiu que foi “iniciado um processo de autorização de contratação para dois médicos e um psicólogo”, bem como “meios auxiliares de diagnóstico que podem ajudar os médicos especialistas que se deslocam à Graciosa a serem mais eficazes, através da aquisição de um ecógrafo com sonda cardíaca”.

O líder do executivo açoriano observou ainda que existem “problemas graves de infiltrações [na Unidade de Saúde de Ilha] que podem penalizar os equipamentos muito sensíveis e caros”, que podem estar sujeitos a avaria “por inundação”, deixando o compromisso de, “ainda este ano, contratar formas de impermeabilização nessas zonas”.

Bolieiro referiu que “mesmo este ano, que ainda não terminou, já se triplicou o número de consultas de especialidade (1.794), mais do dobro do que em 2019, antes da pandemia”.

O governante destacou que as ilhas sem hospital, como é o caso da Graciosa, “necessitam de uma atenção especial na organização do Serviço Regional de Saúde”.

O responsável reiterou que se está a trabalhar na criação de incentivos “mais atrativos” para a fixação de médicos nas ilhas mais pequenas e sem hospital.

“Temos que adaptarmo-nos às circunstâncias da nossa geografia e do respeito da igual dignidade que, no acesso aos cuidados de saúde, todos os açorianos tem que ter, com realismo, face à geografia e também à própria disponibilidade dos profissionais”, disse.

Bolieiro apontou a necessidade de “encontrar soluções compatíveis com as capacidades orçamentais, e no quadro da legalidade, para criar incentivos suficientemente atrativos”, tendo em vista a “residência de profissionais de saúde nas ilhas sem hospital, onde é mais difícil garantir atração”.

Na Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz da Graciosa, que o presidente do Governo também visitou ontem, José Manuel Bolieiro anunciou que vai ser feito um reforço de 14 camas para combater a lista de espera dos idosos no antigo centro de saúde da ilha.

O Governo dos Açores termina hoje uma visita oficial de dois à ilha Graciosa, seguindo depois para São Jorge, estando programadas a reunião do Conselho do Governo e do Conselho de Ilha.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This