Alentejo ‘ganha’ 1.ª residência de cuidados continuados de Saúde Mental

30 de Outubro 2021

A Residência de Apoio Moderado no Hospital de S. João de Deus, em Montemor-o-Novo, vai ser a primeira resposta na região do Alentejo de cuidados continuados integrados na área da Saúde Mental, foi hoje revelado.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo anunciou que o contrato para o funcionamento desta unidade residencial foi assinado na quarta-feira.

Trata-se da “primeira unidade residencial da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental na região Alentejo”, pode ler-se no comunicado.

Gerida pelo Instituto S. João de Deus/Hospital S. João de Deus e com capacidade assistencial para 10 utentes, a Residência de Apoio Moderado funciona numa casa com dois pisos e circundada por um espaço exterior com jardim.

“O rés-do-chão tem sala destinada a terapia, gabinete técnico (multidisciplinar), sala de convívio comunicante com a sala de estar/refeitório e com uma cozinha completa e equipada, instalações sanitárias de apoio e dois quartos (individual e duplo), ambos com instalações sanitárias próprias”, indicou a ARS.

No primeiro piso, “são disponibilizados seis quartos (cinco individuais e um duplo) com instalações sanitárias próprias e sala de estar”, acrescentou.

Esta é “uma nova resposta da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, na área da Saúde Mental, disponibilizada à população que, reunindo os critérios de referenciação para esta tipologia de cuidados, tenha necessidade de reabilitação psicossocial”, precisou.

Os utentes terão de ser sempre referenciados pelas respetivas equipas de coordenação local.

“Os primeiros utentes foram identificados pelo Serviço Local de Saúde Mental de Évora e serão admitidos na Residência de Apoio Moderado de formal gradual”, referiu a ARS.

A prestação de cuidados na nova unidade vai ser feita “em estreita colaboração” entre a equipa técnica da própria residência e os profissionais do Serviço Local de Saúde Mental do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE).

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Miguel Quintas Neves: “Sou um apaixonado pela neurorradiologia em todas as suas manifestações”

Miguel Quintas Neves, neurorradiologista do Hospital de Braga, foi o primeiro português distinguido pela Sociedade Europeia de Neurorradiologia com o prémio de melhor trabalho científico do ano, entregue no passado dia 21 de setembro em Viena de Áustria. Em entrevista ao HealthNews, o médico explicou em que consiste o trabalho vencedor, sobre tauopatia primária relacionada com a idade (PART), falou-nos da paixão pela neurorradiologia, “em todas as suas manifestações”, e criticou a falta de investimento em investigação em Portugal.

Siemens Healthineers: “Já estamos bem na frente em termos de tecnologia, procedimentos, imagem e baixa dose de radiação”

O HealthNews viajou até ao coração da Siemens Healthineers para saber mais sobre a atual tecnologia ao serviço da saúde. “Tem ainda muita coisa para vir no futuro, (…) mas hoje nós já estamos bem na frente em termos de tecnologia, procedimentos, imagem e baixa dose de radiação”, disse Frederico Pasquarelli, Head of Advanced Therapies para o sul da Europa.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights