26/11/2021 | Covid 19, Mundo, Notícias

Governo sul-africano diz que deteção de nova variante demonstra capacidade científica do país

A deteção da nova variante da covid-19 pelo Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis (NICD) demonstrou a vigilância constante e a capacidade científica da África do Sul na gestão da pandemia, disse hoje fonte da Presidência da República sul-africana.

“Todos os sistemas de vigilância estão a ser usados para se entender a nova variante e as suas potenciais implicações”, adiantou em comunicado o ministro na Presidência da República, Mondli Gungubele.

A nova variante do coronavírus B.1.1.529 já foi também identificada na União Europeia.

Depois do anúncio das autoridades sul-africanas, na quinta-feira, a Bélgica anunciou hoje ter confirmado também um caso da nova variante B.1.1.529 numa pessoa que viajou ao estrangeiro, e que testou positivo à covid-19 em 22 de novembro, segundo o ministro da Saúde belga Frank Vandenbroucke, citado pela imprensa sul-africana.

Vários meios de comunicação social noticiaram que a deteção e divulgação da nova variante de covid-19 pelos cientistas sul-africanos originou a proibição imediata de voos da África do Sul, por parte Reino Unido, Alemanha, Itália e Singapura.

Na quinta-feira, o Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis (NICD) da África do Sul, no âmbito do Ministério da Saúde, anunciou a descoberta da nova variante da covid-19 – B.1.1.529 – que foi detetada no país.

“Vinte e dois casos positivos da variante B.1.1.529 foram registados no país após sequenciamento genómico”, referiu em comunicado o NICD.

Segundo os cientistas sul-africanos, a nova variante também foi encontrada em Hong Kong e no Botswana.

A variante aparenta ser diferente das estirpes iniciais, e os cientistas estão preocupados com a eficácia das atuais vacinas contra a covid-19 que foram concebidas para combater o vírus que surgiu em Wuhan em 2019, segundo a imprensa sul-africana.

O Presidente Cyril Ramaphosa convocou para o próximo domingo, 28 de novembro, uma reunião do Comando Nacional para o Coronavírus (NCCC), para avaliar os desenvolvimentos na pandemia da covid-19 no país, incluindo a investigação científicas em curso sobre a nova variante do coronavírus, anunciou a Presidência da República sul-africana.

Com mais de 19,3 milhões de testes realizados até à data, a África do Sul contabiliza 2,9 milhões de casos positivos de infeção da covid-19, 89.771 óbitos, 2.843.961 recuperados e 18.768 casos ativos, segundo as autoridades de Saúde de Pretória.

Nas últimas vinte e quatro horas, o país registou 114 óbitos e 2.465 novos casos de infeção de covid-19, adiantou o Ministério da Saúde.

Mais de 25 milhões de doses da vacina contra a covid-19 foram administradas desde o início do programa de vacinação na África do Sul, adiantou.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This