14/12/2021 | Covid 19, Nacional, Notícias

Câmara de Mértola promove testes gratuitos “porta-a-porta” para evitar riscos no Natal

A Câmara de Mértola, no distrito de Beja, vai promover uma campanha de testagem gratuita porta-a-porta à Covid-19, ao longo das próximas semanas, para garantir que as famílias possam reunir-se em segurança nesta época festiva.

O projeto, desenvolvido através da Unidade Móvel Médico Social do município alentejano, arranca a 20 de dezembro e prolonga-se até dia 07 de janeiro.

A campanha será dinamizada em três momentos, o primeiro de 20 a 23 de dezembro, depois de 27 a 30 de dezembro e, finalmente, de 03 a 07 de janeiro de 2022.

Segundo o presidente da autarquia, Mário Tomé (PS), o objetivo da iniciativa é “assegurar” que quem visita o concelho “o faça em segurança”.

E para “que não se corram riscos de alguém que vem do exterior”, nomeadamente “de centros urbanos onde existe uma incidência maior [de covid-19]”, poder “transportar o vírus para Mértola”, acrescentou.

Nesse sentido, “a pessoa liga-nos e, antes de ter o contacto com a família, faz a testagem”, sendo que, “se houver alguma dúvida em termos de testes rápidos”, será “encaminhada para fazer teste PCR em Beja”, acrescentou Mário Tomé.

A diferenciação desta resposta é mesmo o facto de o teste ser realizado à porta de casa de quem o requisita, uma vez que a Unidade Móvel Médico Social de Mértola não vai estar “parada” na sede de concelho.

“Esta opção tem a ver com a dimensão geográfica do concelho e também com a noção que temos do quanto isto é importante, pois, as pessoas depois podem não se deslocar ou vir” fazer o teste a Mértola, explicou Mário Tomé.

O autarca disse ainda que tudo será feito “para testar todos aqueles que venham de fora para o concelho de Mértola e corram o risco de fazer alastrar a infeção” pelo coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19.

Para a concretização deste projeto, a Câmara de Mértola contratou um enfermeiro.

A covid-19 provocou pelo menos 5.304.397 mortes em todo o mundo, entre mais de 269 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18 687 pessoas e foram contabilizados 1.200.193 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 57 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This