06/01/2022 | Covid 19, Lusa, Nacional, Notícias

Vinhais disponibiliza transporte para testes antes do regresso às aulas

A Câmara de Vinhais, no distrito de Bragança, está a disponibilizar transportes para a realização de testes a alunos e encarregados de educação como medida preventiva antes do reinício das aulas, na segunda-feira, divulgou esta quinta-feira a autarquia.

Além do transporte, o município garante também a possibilidade da realização de testes de despiste à Covid-19 àqueles que já esgotaram o número comparticipado pelo Serviço Nacional de Saúde, como informou em comunicado.

A Câmara Municipal concretiza que “disponibiliza transporte para os alunos e respetivos encarregados de educação que queiram fazer os testes nos locais onde podem ser realizados”.

Para fazer a despistagem da infeção pelo novo coronavírus, a população tem de se deslocar à sede de concelho, Vinhais, onde existem três locais para o efeito, ou à localidade de Rebordelo, onde há um local para a realização dos testes.

Os interessados deverão contactar a Câmara Municipal para a marcação do transporte, como salienta no comunicado, indicando que “também no caso de alguns alunos já terem feito o número de testes que são comparticipados e pretendam fazer outro teste, o seu pagamento será assegurado pela autarquia”.

A medida é justificada “tendo em atenção o início das aulas no próximo dia 10 de janeiro de 2022, segunda-feira, e como forma de ajudar na prevenção da situação epidemiológica”.

A autarquia salienta que “a testagem é uma das medidas preventivas mais eficazes para combater a pandemia”, daí este apoio para que possam ser realizados os testes.

O concelho de Vinhais e todos os 12 concelhos do distrito de Bragança têm acompanhado nas últimas semanas a tendência de subida de casos de infeção, com um total de quase 1.500 confirmações em toda a região.

Os dados de que a comunicação regional tem dado conta constam dos boletins oficiais das autoridades locais de saúde.

Os dados revelam também que os três hospitais da região tinham, na quarta-feira, oito doentes internados em enfermaria e três nos cuidados intensivos.

A Covid-19 provocou 5.456.207 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 19.054 pessoas e foram contabilizados 1.539.050 casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em diversos países.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This