13/01/2022 | Covid 19, Lusa, Nacional, Notícias

Açores batem novo recorde com mais de 600 novos casos de infeção

Os Açores registaram esta quinta-feira um novo recorde no número de novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2 que provoca a doença Covid-19, com mais de 600 infeções, adiantou o diretor regional da Saúde.

“Os Açores hoje voltam a bater o máximo de número de casos diários. Pela primeira vez, vamos passar os 600 casos”, afirmou, em declarações aos jornalistas, o diretor regional da Saúde, Berto Cabral, à margem de uma operação de testagem em massa na Escola Infante D. Henrique, em Angra do Heroísmo.

O diretor regional, que é também responsável máximo pela Autoridade de Saúde Regional, salientou que o aumento de casos de infeção da região “não difere do resto da Europa e do resto do país”.

“A Madeira está a ter cerca de 1.900 casos diários para uma população não muito superior à dos Açores”, reforçou.

Segundo Berto Cabral, para já não estão previstas alterações às medidas restritivas aplicadas na região.

“Irá continuar, pelo menos durante este próximo fim de semana, a exigência de testagem como até ao momento. Não há qualquer alteração nas medidas para já. E, depois, dentro da avaliação que é feita, poderão surgir alterações a algum tipo de exigências no que diz respeito às testagens”, adiantou.

O diretor regional da Saúde disse ainda que, neste momento, o que preocupa mais a região é “o número de internados e o número de pessoas em cuidados intensivos”.

Na quarta-feira, os Açores tinham 30 doentes com Covid-19 internados nos três hospitais da região, incluindo sete em cuidados intensivos.

Os números são olhados com “natural preocupação” pelo responsável máximo da Autoridade de Saúde Regional, que anunciou um reforço da capacidade de internamento no maior hospital da região.

“Já foi aberta mais uma enfermaria com 26 camas no Hospital do Divino Espírito Santo, em São Miguel, para eventual necessidade de serem internadas mais pessoas”, revelou.

Berto Cabral frisou que das quatro pessoas internadas com menos de 50 anos “nenhuma estava vacinada”.

“Se houve alguma coisa que fez mudar o número de óbitos, de internamentos, de pessoas em cuidados intensivos, foi a vacinação”, sublinhou.

O diretor regional da Saúde destacou, por outro lado, que o número de internamentos é inferior ao registado no início de 2021.

“Não há sequer paralelismo entre o número de casos que temos hoje e as situações graves de doença, com o que tínhamos há um ano, que também foi um momento em que os Açores tiveram muitos casos positivos. A normalização da nossa vida hoje também é completamente diferente de há um ano”, reforçou.

Os Açores tinham na quarta-feira 2.801 casos ativos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 que provoca a doença Covid-19, sendo 1.857 em São Miguel, 499 na Terceira, 225 no Faial, 127 no Pico, 39 em Santa Maria, 24 nas Flores, 21 em São Jorge, cinco no Corvo e quatro na Graciosa.

O boletim diário da Autoridade de Saúde Regional de hoje ainda não foi divulgado.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This