Portugal regista subida de internamentos, 51 mortes e 31.431 novos casos

Portugal registou 31.431 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, mais 51 mortes associadas à Covid-19 e 102 internamentos, indica a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o boletim epidemiológico diário, hoje estão internadas 2.511 pessoas, mais 102 do que no sábado, maior valor desde 25 de fevereiro de 2021, e 180 estão em unidades de cuidados intensivos, mais 11, sendo que nem todos os internamentos se devem à Covid-19, podendo ser motivados por outras patologias apesar da existência de infeção com SARS-CoV-2.

O número de casos ativos diminuiu, havendo agora 628.810, menos 9.011 do que no sábado, e nas últimas 24 horas foram dadas como recuperadas 40.391 pessoas, passando a contabilizar um total de 2.266.939.

Das 51 mortes registadas nas últimas 24 horas, 13 ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, 16 no Norte, 12 no Centro, quatro no Alentejo e outras quatro no Algarve e duas nos Açores.

A maior parte das vítimas mortais com Covid-19 tinha mais de 80 anos (30), seguidas dos 70 aos 79 anos (14) e depois registaram-se três mortes nos dois grupos etários dos 40 aos 49 e dos 60 aos 69 anos, tendo ainda falecido um homem quinquagenário.

O Norte continua a região do país com mais novos casos diários, com 11.227 infeções, seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo, com mais 9.839, o Centro (5.846), o Algarve (1.637), Alentejo (1.239), Açores (1.213) e a Madeira (430).

Nas últimas 24 horas foram colocados em vigilância menos 1.264 contactos, que totalizam agora 664.442.

Segundo a DGS, desde março de 2020 foram infetadas em Portugal 2.915.971 pessoas com o SARS-CoV-2 e foram declaradas 20.222 mortes associadas à Covid-19.

O maior número de novos casos diagnosticados situa-se nos grupos etários entre os 40 e os 49 anos, com mais 5.439 novas infeções nas últimas 24 horas. Seguem-se o dos 30 aos 39 anos (5.188 novas infeções), o dos 20 aos 29 anos (4.327) , dos zero aos 9 anos (4.313), entre os 50 aos 59 anos (2.798), entre os 60 e os 69 anos (1.696), entre os 70 e 79 anos (1.151) e dos idosos com mais de 80 anos (855).

Desde o início da pandemia, em março de 2020, a região de Lisboa e Vale do Tejo registou 1.046.521 casos e 8.487 mortes.

Na região Norte registaram-se 1.126.462 infeções e 6.150 óbitos e a região Centro tem agora um total acumulado de 422.504 infeções e 3.560 mortes.

O Algarve totaliza 113.514 contágios e 650 óbitos e o Alentejo soma 98.358 casos e 1.135 mortos por Covid-19.

A Região Autónoma da Madeira soma desde o início da pandemia 67.646 infeções e 170 mortes e o arquipélago dos Açores 40.966 casos e 70 óbitos.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

De acordo com DGS, foram contabilizados 1.363.272 casos de infeção em homens e 1.550.075 em mulheres, havendo 2.624 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Desde março de 2020 morreram 10.632 homens e 9.590 mulheres de Covid-19.

A Covid-19 provocou pelo menos 5.710.711 de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante do mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This