01/03/2022 | Nacional, Notícias

Universidade de Coimbra disponível para receber estudantes refugiados

A Universidade de Coimbra (UC) está à disposição do governo português para acolher estudantes refugiados de guerra provenientes da Ucrânia, avançou hoje o reitor Amílcar Falcão.

“Perante os desenvolvimentos mais recentes no panorama internacional, a UC fica à disposição do Governo de Portugal para acolher de forma condigna estudantes refugiados de guerra provenientes da Ucrânia, ativando o nosso Fundo de Apoio aos Refugiados, que regularmente mobilizamos para situações similares na ajuda a estudantes provenientes de outras zonas do globo”, apontou.

Na sua intervenção na sessão solene comemorativa do 732.º aniversário da UCa, que decorreu durante a manhã, Amílcar Falcão apelou ainda à generosidade de toda a comunidade académica, no sentido de apoiarem o povo ucraniano e, em particular, “as vítimas inocentes que são sempre os mais sofrem nestas circunstâncias”.

“O European Campus of Cities-Universities (EC2U), o campus universitário europeu que a UC integra, deliberou ontem [segunda-feira] mesmo a abertura de uma conta na Universidade de Iasi, nossa parceira na Roménia, atenta a proximidade geográfica de ambos os países”, informou.

O reitor lamentou que a juntar a uma pandemia que ainda não terminou, esteja no horizonte uma “guerra de consequências imprevisíveis”.

“A UC condena quaisquer atos bélicos, tenham a origem que tiverem e envolvam os atores que envolverem. Incompreensivelmente, todos os dados apontam para a incapacidade humana de preservar uma paz duradoura”, acrescentou.

“Espero que a atual situação que se vive no leste europeu não alastre a outras zonas do planeta e confio na diplomacia, onde se incluirá certamente o relevantíssimo papel de sua excelência o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, para a difícil missão de pôr fim a uma escalada de violência que tem tudo para acabar mal para todos. Não nos iludamos: a guerra é sempre o mais forte argumento dos fracos”, destacou.

António Guterres recebeu hoje o Prémio Universidade de Coimbra, que distingue anualmente uma personalidade portuguesa de inequívoco valor nas áreas da cultura, economia e gestão ou ciência e inovação.

O valor monetário de 25 mil euros associado a este galardão, que conta com o apoio da Fundação Santander Portugal, será doado na integra, por sua decisão, ao Instituto Universitário Justiça e Paz.

De acordo com o reitor da Universidade de Coimbra, António Guterres é uma “figura ímpar, com um percurso à escala mundial”.

“Tem assumido como ninguém, através da sua magistratura de influência, a defesa da sustentabilidade ambiental, a promoção da igualdade em todas as suas dimensões, o combate à pandemia em articulação com a OMS e a garantia de um tratamento condigno para os migrantes, tudo causas nas quais a Universidade de Coimbra se revê sem reservas”, apontou.

No seu entender, António Guterres é “o homem certo, no local e tempo certos”.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This