07/03/2022 | Destaques, Nacional, Notícias

Glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível nos países desenvolvidos

No âmbito da Semana Mundial do Glaucoma, que decorre entre 6 e 12 de março, a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) alerta esta patologia é a principal causa de cegueira irreversível nos países desenvolvidos.

Pedro Faria, Coordenador do Grupo Português do Glaucoma da SPO e médico oftalmologista no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, explica que o glaucoma pode desenvolver-se num ou em ambos os olhos. “Inicialmente, o glaucoma não apresenta qualquer sintoma, não provoca dores e a visão não sofre alterações. Mas, à medida que o glaucoma avança sem tratamento, os doentes perdem de forma gradual e irreversível os seus campos visuais. A visão periférica vai-se perdendo e os doentes sentem que começam a ver ‘através de um túnel’. Com o passar do tempo, essa visão central também pode diminuir, até ser atingida a cegueira total”.

Qualquer indivíduo, sobretudo a partir dos 40 anos ou com antecedentes familiares, pode desenvolver glaucoma. Para além disso, são também fatores de risco a raça negra (mais frequente e com casos mais graves), alta miopia e doentes medicados com corticoides.

Apesar de ainda não ter sido descoberta a cura, os tratamentos atualmente disponíveis permitem atrasar ou impedir a progressão desta doença.

O Grupo Português de Glaucoma da SPO vai ter a decorrer no dia 9 de março uma ação de sensibilização, em três centros comerciais do país: Centro Comercial Colombo, Arrábida Shopping e Coimbra Shopping, que visam o esclarecimento sobre esta doença com o apoio de médicos oftalmologistas no local.

Estima-se que mais de 50% das pessoas que sofrem de glaucoma, não saibam que têm esta doença.

PR/HN/Vaishaly Camões

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This