13/03/2022 | Notícias

Calçado português leva 48 marcas à maior feira mundial do setor, em Milão

 Trinta e cinco empresas e 48 marcas portuguesas de calçado participam, de hoje a terça-feira, na maior feira internacional de calçado, em Milão, Itália, num “sinal de esperança” de que esteja para breve o regresso à “tão desejada normalidade”.

Inicialmente agendada para de 20 a 22 de fevereiro, mas adiada cerca de um mês por “questões de segurança” relacionadas com a pandemia, a 93.ª edição da MICAM é destacada pelo presidente da Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e Seus Sucedâneos (APICCAPS) como sendo “da maior importância para retomar os negócios” e “um sinal de esperança” de que estará perto a “tão desejada normalidade”.

“A MICAM é a principal feira do setor e é muito relevante para as empresas portuguesas de calçado e marroquinaria, uma vez que reúne os maiores ‘players’ do setor a nível mundial”, salienta Luís Onofre, citado num comunicado.

De acordo com a APICCAPS, “ainda que os dados internacionais apontem para uma recuperação plena do calçado a nível mundial apenas em 2023”, após o forte impacto sofrido com a pandemia de covid-19, “no caso português o último trimestre do ano [2021] superou já as melhores previsões”.

A indústria portuguesa de calçado exportou 1.676 milhões de euros no ano passado, mais 12% face a 2020 e 6% abaixo de 2019, tendo o último trimestre sido já “o melhor de sempre” (mais 6% do que em 2019) do setor nos mercados internacionais, para onde o setor exporta mais de 95% da sua produção”.

A maior feira de calçado do mundo esteve inicialmente agendada para de 20 a 22 de fevereiro, mas, por razões de segurança relacionadas com a pandemia, a organização decidiu, em meados de janeiro, adiar a edição para março.

Desta forma, explicou na altura, será possível facilitar as viagens entre países e maximizar as oportunidades de negócio geradas pelo evento: “Esperamos que, em março, o cenário seja mais fácil, permitindo que os compradores vindos de países fora da UE [União Europeia] respondam aos requisitos de segurança adotados pelo Governo italiano”, referiu, então, a organização em comunicado.

Sob o mote #BetterTogether, esta edição da MICAM mantém o formato de três dias adotado na última edição (em vez dos habituais quatro), devido à pandemia, e apresentará as propostas para o próximo outono-inverno 2022-2023. O horário será alargado (até às 19:00 nos primeiros dois dias do evento e até às 18:00 no terceiro dia).

O presidente da Assocalzaturifici (associação italiana da indústria de calçado) e da MICAM, Siro Badon, avança que, nesta edição, a feira terá uma maior oferta de produtos: “A próxima edição da MICAM estará de volta para dar um novo impulso ao mercado, graças à sua ampla oferta”, destacou.

Na próxima edição, agendada para de 18 a 21 de setembro, a feira voltará ao formato de quatro dias.

A presença na MICAM insere-se na estratégia promocional definida pela APICCAPS e pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), com o apoio do Programa Compete 2020, e visa consolidar a posição relativa do calçado português nos mercados externos.

NR/HN/LUSA

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share This