É urgente a criação de consultas de podologia no SNS, alerta presidente da Associação Portuguesa de Podologia.

Manuel Portela, presidente da Associação Portuguesa de Podologia (APP) e diretor clínico da Portela Clínica, defende que é urgente a criação de consultas de podologia no Serviço Nacional de Saúde (SNS). O alerta surge no âmbito do Dia Mundial da Saúde, que se assinala a 7 de abril.

“Apesar de os pés serem a base do nosso corpo, continuam a ser negligenciados. É de extrema importância a integração das consultas de podologia no SNS. As consultas de podologia, além de estarem direcionadas para o tratamento das patologias do pé, permitem a orientação e prevenção de futuras complicações”, afirma Manuel Portela.

De acordo com os dados mais recentes, uma percentagem significativa da queda dos idosos está associada às alterações do pé, à dificuldade de equilíbrio, às limitações de marcha e ao tipo de calçado inadequado.

“Em Portugal, entre 2000 e 2013, em cada 100 internamentos em indivíduos com mais de 65 anos, três tiveram como causa uma queda, sendo que, em média, cada um destes internamentos teve a duração de 13 dias. De referir ainda, que a cada 100 internamentos devido a quedas, seis têm como desfecho a morte ainda no hospital”, salienta.

O presidente da APP, acrescenta ainda que, em Portugal, as amputações devido ao pé diabético, continuam a ser “uma realidade catastrófica. Cerca de 15% das pessoas com diabetes desenvolve uma úlcera nos membros inferiores, durante os anos de doença, e 85% das amputações possui um historial de úlceras diabéticas.”

Neste sentido, a integração da consulta de podologia nos cuidados primários de saúde é uma mais-valia para o SNS: diminui as hospitalizações por diabetes, reduz os custos dos cuidados de saúde associados, e permite um aumento significativo da qualidade de vida dos doentes.

PR/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This