07/04/2022 | Lusa, Nacional, Notícias

Açores realizaram em 2021 mais 3.752 cirurgias do que em 2020

Os Açores realizaram, em 2021, no Serviço Regional de Saúde, “mais 3.752 cirurgias do que em 2020″ e “mais 1.193 do que em 2019”, revelou esta quinta-feira o Secretário Regional da Saúde e Desporto.

Clélio Meneses falava na abertura da Conferência “Cuidados de Saúde Primários e os novos desafios pós-pandemia”, organizado pela Unidade de Saúde de ilha de São Miguel, para assinalar o seu 10.º aniversário e o Dia Mundial da Saúde, tendo realçado o facto de no último ano ter havido “um reforço de cuidados assistenciais nos Açores em relação aos anos anteriores, mesmo antes da pandemia” de Covid-19.

Relativamente a cirurgias, Clélio Meneses referiu que “em 2021, foram feitas, nos Açores, mais 3.752 do que em 2020, mais 1.193 do que em 2019 e mais 1.932 do que em 2018”.

Destacando a “importância dos cuidados primários no sistema de saúde” que o Governo Regional de coligação PSD/CDS-PP/PPM “está a construir”, o secretário Regional indicou que, “em 2021, foram realizadas mais 56.210 consultas do que em 2020, mais 65.172 do que em 2019 e mais 72.846 do que em 2018”.

“No que concerne a meios complementares de diagnóstico e terapêutica, em 2021, foram realizados mais 1.112.293 do que em 2020, mais 608.917 do que em 2019 e mais 1.143.061 do que em 2018”, acrescentou, citado numa nota publicada na página na internet do Governo açoriano.

“Estes números concretizados na vida das pessoas demonstram a capacidade do Serviço Regional de Saúde para ultrapassarmos dificuldades estruturais e prosseguirmos um caminho de respostas mais eficazes e mais rápidas para a saúde dos açorianos”, sublinhou o Secretário Regional da Saúde e Desporto.

O governante reiterou a aposta numa estratégia “de reforçar a prevenção e os cuidados assistenciais de proximidade, como modo de garantir melhor saúde para os açorianos”.

Para o titular pela pasta da Saúde nos Açores “tudo isto deve ser implementado em complementaridade, integração e coerência entre todos os intervenientes do setor, quer sejam centros de saúde, hospitais, públicos, privados, sociais e, bem assim, qualquer carreira profissional de saúde”.

Clélio Meneses referiu “o aumento de profissionais de saúde contratados na região no ano de 2021 e o processo de regularização de carreiras e remunerações em curso que já fez com que mais de 800 profissionais de saúde vissem repercutidos nas suas remunerações os resultados de tais processos negociais”.

O governante considerou que este esforço fez com que os Açores tenham tido “um menor impacto em termos de saúde e vida dos açorianos do que a média do país”, permitindo que, em 2021, se mantivesse no arquipélago “na maior parte do tempo e do território, atividades escolares, sociais, económicas, culturais e desportivas”.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This