Marcelo defende que o mais importante é aumentar a vacinação

O Presidente da República defendeu esta sexta-feira, a propósito da discussão em torno do eventual regresso do uso obrigatório de máscara por causa da Covid-19, que o mais importante são “respostas pela positiva” como o aumento da vacinação.

Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado sobre este assunto em Díli, durante a sua visita oficial a Timor-Leste, e começou por responder: “Eu aqui estou muito longe. Eu acompanho o que se passa, mas não acompanho em pormenor as razões dos especialistas”.

“Eu devo dizer que prefiro respostas pela positiva do que respostas pela negativa”, acrescentou, defendendo que “aumentar a vacinação é mais importante e de efeitos mais duradouros do que apenas aplicar restrições”.

Segundo o chefe de Estado, “porventura, é essa a justificação da ministra da Saúde”, Marta Temido, para afastar por enquanto o regresso do uso obrigatório de máscara, assim como a reposição da gratuitidade de testes de diagnóstico de infeção com o vírus da Covid-19.

“No começo da semana que vem já estarei em condições de perceber o porquê de os especialistas terem proposto o que propuseram, alguns, pelo menos, e por outro lado, os responsáveis sanitários terem entendido que essa não é a resposta”, disse.

A propósito desta discussão, Marcelo Rebelo de Sousa reiterou o entendimento de que “os especialistas têm uma palavra a dizer, propondo soluções, mas a palavra decidida é a do poder político”.

“Quem é eleito para decidir é o poder político. Portanto, o poder político não pode decidir sem ouvir especialistas, mas quem é responsável por aquilo que faça ou não faça é o poder político”, argumentou o Presidente da República.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This