31/05/2022 | Nacional, Notícias

Concelho de Oliveira do Hospital com segundo balcão do SNS 24

O concelho de Oliveira do Hospital conta, a partir de quarta-feira, com um segundo balcão SNS 24, “um serviço inovador de saúde” que permite marcar consultas, realizar teleconsultas e renovar receitas e medicação.

O novo serviço de saúde entra em funcionamento na quarta-feira em Alvoco das Várzeas, sendo este o segundo do género a abrir no concelho, depois do Balcão SNS 24 de Penalva de Alva.

Para o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Francisco Rolo, disponibilizar este serviço à população “é uma aposta em meios digitais complementares”.

“Mas é assumidamente um meio transitório perante aquilo que são os compromissos feitos e os esforços que estão a ser desenvolvidos para devolver um médico a Alvoco”, acrescentou.

A nova valência vem “facilitar e promover o acesso aos serviços digitais e de telesaúde aos moradores de Alvoco das Várzeas”, que vão passar a contar com este serviço mais perto de casa, evitando deslocações a Oliveira do Hospital para solicitações como a renovação de uma receita médica.

O serviço, que resulta de um protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e a Junta de Freguesia de Alvoco das Várzeas, vai funcionar nas instalações da Junta de Freguesia, todos os dias da semana, entre as 09:00 e as 12:00.

“No Balcão SNS 24 vai ser possível à população marcar consultas médicas, pedir receituário, renovar medicação crónica, obter guias de tratamento e agendar e fazer teleconsultas”, informou esta autarquia do distrito de Coimbra.

“Avaliar e registar os sintomas provocados pela Covid-19, agendar vacinação Covid-19, emitir certificados Covid-19, aceder a serviços de interpretação de língua gestual portuguesa” são outras das valências disponíveis, a par de pedidos de isenção de taxas moderadoras por insuficiência económica, emissão e a alteração de dados do utente ou acesso à linha de Saúde24 através de chamada telefónica.

O Balcão SNS 24 é um espaço gerido por entidades externas ao Serviço Nacional de Saúde, que aderiram ao protocolo entre a Administração Regional de Saúde e os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, para acesso e prestação de serviços digitais e de telesaúde à população.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading
Share This