SMZS alerta que cuidados de saúde materno-infantil estão em risco e acusa ministério de ignorar “sinais de alarme”

O Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou esta sexta-feira que o encerramento dos serviços de obstetrícia na região de Lisboa e Vale do Tejo colocam em risco os “cuidados à saúde da mulher e da grávida”. O SMZS acusa o Ministério da Saúde de “ignorar os sinais de alarme.”

O sindicato alertou hoje que a “qualidade da prestação de cuidados à saúde da mulher e da grávida” estão em risco, uma situação provocada pela falta de médicos especialistas que têm obrigado ao encerramento do serviços de obstetrícia/ginecologia nos últimos dias.

No comunicado, a entidade sindical refere que “o Ministério não entende que existem serviços em que está a ser proposto pagar 150 euros por hora aos médicos tarefeiros, não sendo, ainda assim, possível assegurar as escalas de urgência com os especialistas necessários”.

“A opção por depender de médicos tarefeiros não permite sequer resolver o problema da falta de condições, havendo situações graves em que, não existindo acesso ao bloco de partos, há grávidas a parir nos corredores dos hospitais, sem acesso aos cuidados de saúde adequados e à privacidade que o momento exige”, denuncia.

O SMZS afirmou que a a Comissão de Acompanhamento da Resposta em Urgência de Ginecologia/Obstetrícia e Bloco de Partos que “não tem os recursos necessários para garantir resposta”.

Os médicos exigem, assim, incentivos que motivem a fixação dos médicos no SNS. “Os médicos querem trabalhar com condições, com serviços organizados, sem falta de pessoal e que não coloquem em risco a vida das utentes e o seu futuro profissional. O SMZS continuará a denunciar situações que coloquem os utentes em risco e exponham os seus profissionais a situações de stress e risco acrescido de erro médico.”

A ARS de Lisboa e Vale do Tejo anunciou hoje que as urgências de Ginecologia/Obstetrícia do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, vão estar encerradas entre as 14:00 de hoje e as 08:00 de sábado.

PR/HN/Vaishaly Camões

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This