APAH defende atribuição de prémios de desempenho e revisão da carreira

A Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH) esclareceu na quarta-feira que os incentivos financeiros para conselhos de administração se destinam a diferentes profissionais, como administradores, médicos e enfermeiros, e defendeu que “é urgente rever a carreira de Administração Hospitalar”.

Num comunicado com seis pontos, enviado ontem aos jornalistas a propósito da atribuição de prémios aos conselhos de administração dos hospitais, a APAH começou por esclarecer que nem todos os elementos são administradores hospitalares e que acompanha “a ideia de que retribuir em função do desempenho deve ser um conceito estruturante da gestão de recursos do SNS” – princípio que “deveria ser válido para todos os profissionais do SNS”.

Além disso, “a maioria” dos administradores hospitalares “assegura funções de gestão intermédia”. “A estes Administradores Hospitalares, responsáveis pela gestão dos hospitais, não foi proposto qualquer incentivo em função do desempenho. Pelo contrário: estes Administradores Hospitalares encontram-se numa situação de estagnação há 20 anos”, escreveu a APAH.

Por outro lado, é “fundamental garantir que os Conselhos de Administração têm efetivamente condições para o bom desempenho, incluindo a autonomia de decisão e os recursos financeiros indispensáveis à obtenção de bons resultados”.

“No início do séc. XXI, aquando da empresarialização da gestão hospitalar, todas as carreiras foram revistas e reenquadradas, com exceção da Administração Hospitalar”, onde há “falta de harmonização salarial”, profissionais a exercer a função sem estarem contratados como administradores hospitalares e alguns que “não exercem as funções nas quais se diferenciaram”, lê-se no comunicado assinado pela direção.

A APHP conclui que é urgente rever esta “carreira estratégica para o SNS”, que “tem sido negligenciada pelos sucessivos governos”.

PR/HN/RA

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This