Número de médicos e enfermeiros aumentou na Madeira em 2021

O número de médicos, de médicos dentistas e de enfermeiros com atividade em 2021 na Madeira aumentou face ao ano anterior, indicou hoje a Direção Regional de Estatística (DREM), apontando para crescimentos de 5,5%, 6% e 2,9% respetivamente.

Os dados da DREM referem que, naquele ano, estavam inscritos na Ordem dos Médicos 1.271 profissionais, mais 69 (+5,7%) do que em 2020 (1.202), sendo que 57,4% (729) eram mulheres.

“De acordo com o local de residência declarada, 72,1% (917) dos médicos residiam no Funchal, 13,1% (167) em Santa Cruz e 4,6% (59) em Câmara de Lobos”, esclarece a autoridade de estatística em comunicado, sublinhando que do total em 2021, 724 eram especialistas (57,0%) e 547 (43,0%) não eram especialistas.

Com base nos resultados provisórios dos Censos 2021, a DREM concluiu que, em média, existiam no arquipélago 5,1 médicos por mil habitantes, com a maior expressão no Funchal (8,7 médicos por mil habitantes) e a menor nos municípios de Calheta e Santana (1,1 médicos por mil habitantes).

O rácio da Região Autónoma da Madeira é inferior ao do país (5,7), mas superior ao dos Açores (3,9).

Em relação aos médicos dentistas, os dados apontam para 229 em 2021, o que representa um aumento de 6% face ao ano anterior, estabelecendo um rácio de 0,9 por mil habitantes, menor do que o do país (1,1), mas superior ao dos Açores (0,8).

O número de enfermeiros inscritos na respetiva ordem também aumentou 2,9% em 2021, face ao ano anterior, passando de 2.383 para 2.452.

“Em média, existiam 9,8 enfermeiros por mil habitantes”, refere a Direção Regional de Estatística, adiantando que o rácio está acima do valor nacional (7,8) e abaixo da Região Autónoma dos Açores (9,9).

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This