Sindicatos de enfermeiros criam federação para negociar a “uma só voz” com o Governo

Dois sindicatos de enfermeiros formalizaram hoje uma federação nacional, que vai assumir a “uma só voz” as negociações que estão em curso com o Ministério da Saúde sobre a valorização da carreira.

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Enfermeiros (FENSE) foi constituída pelo Sindicato dos Enfermeiros (SE) e pelo Sindicato Independente Profissionais de Enfermagem (SIPEnf), uma nova entidade que não implica a perda da autonomia estatutária de cada uma dessas estruturas.

“Não faz sentido andarmos a negociar em múltiplas mesas com a tutela, quando as duas estruturas sindicais têm formas de pensamento e de atuação muito próximas”, adiantou o presidente do SE, Pedro Costa, em comunicado.

Segundo o dirigente sindical, no processo negocial que tem decorrido com o Governo nos últimos meses, “não faz sentido manter negociações paralelas”, tendo em conta que as reivindicações dos dois sindicatos são as mesmas.

Pedro Costa adiantou ainda que a FENSE quer levar a “bom porto” o processo negocial com o Ministério da Saúde, procurando acordar com a tutela “algumas conquistas que já tinham sido garantidas pela anterior equipa ministerial”, liderada pela ex-ministra Marta Temido.

“Não desistimos e apelamos desde já ao novo ministro da Saúde [Manuel Pizarro] para que rapidamente reagende a próxima reunião”, referiu Pedro Costa.

Também em comunicado, o presidente do SIPEnf, Fernando Mendes Parreira, acrescentou que, com a criação da federação, a ação da estrutura “será orientada na defesa dos interesses dos enfermeiros pelos princípios da liberdade da democracia e da independência sindical”.

Os sindicatos têm reunido com o Ministério da Saúde várias vezes nos últimos meses, depois de ter sido formalizado um protocolo negocial, no qual consta a reposição dos pontos perdidos aquando da entrada na nova carreira.

NR/HN/LUSA

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This