15 detidos por abuso sexual e maus-tratos a pacientes de clínica psiquiátrica italiana

24 de Janeiro 2023

Um total de 15 pessoas, entre enfermeiras e outros profissionais de saúde, foram detidas por abuso sexual e maus-tratos a pacientes na clínica psiquiátrica Don Uva em Foggia, na região de Puglia.

As investigações, iniciadas no passado verão, após algumas denúncias, revelaram, graças ao uso de câmaras, os contínuos maus-tratos, espancamentos e até abusos sexuais sofridos por pacientes internadas no centro, informou agora a polícia militar italiana.

Os crimes imputados aos detidos, entre os quais enfermeiros e auxiliares, são maus tratos agravados, rapto e violência sexual contra pelo menos 25 doentes.

As vítimas são pacientes internadas na enfermaria psiquiátrica feminina de longa permanência e têm todas entre 40 e 60 anos.

Além de buscas nas residências dos detidos, a clínica também foi revistada, mas até o momento os responsáveis pelo centro não foram investigados.

As investigações começaram em junho de 2022, sob a suspeita de que um profissional tivesse tido relações sexuais com duas pacientes, e após a colocação das câmaras descobriu-se que as pacientes sofriam humilhações diárias, insultos e espancamentos.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Prémio de Investigação Noémia Afonso recebe trabalhos até 31 de julho

O Prémio de Investigação Noémia Afonso, promovido pela Sociedade Portuguesa de Senologia (SPS), anunciou a extensão do prazo de envio dos trabalhos até 31 de julho de 2024. A iniciativa tem como objetivo incentivar a cultura científica e fomentar a investigação clínica na área do cancro da mama.

Guadalupe Simões: Quantidade de atos “não se traduz em acompanhamento com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”

Esta sexta-feira, Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, criticou a escolha do Governo de pagar pela quantidade de atos. “Quando o Governo diz que dá incentivos ou que dá suplementos financeiros se fizerem mais intervenções cirúrgicas, se tiverem mais doentes nas listas, se operarem mais doentes no âmbito dos programas do SIGIC, se, se, se, está sempre a falar de quantidade de atos, que não se traduz em acompanhamento das pessoas com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”, explicou ao HealthNews.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights