Hospital de Leiria aumenta número de cirurgias e diminui consultas em 2022

O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) registou um aumento do número de cirurgias, mas diminuiu o número de primeiras consultas e atendimentos totais, durante o ano de 2022, informou à agência Lusa aquela unidade hospitalar.

Segundo dados do CHL, realizaram-se mais de 19 mil cirurgias nos hospitais de Santo André, em Leiria, de Pombal e de Alcobaça Bernardino Lopes de Oliveira, que integram aquele centro hospitalar, um número que supera as cerca de 18 mil intervenções cirúrgicas efetuadas em 2021.

Em 2022, o CHL realizou mais de 13.600 cirurgias de ambulatório, mais de 3.200 cirurgias convencionais e perto de 2.500 cirurgias urgentes, salienta uma nota do estabelecimento de saúde.

Os três hospitais concretizaram 295.449 consultas, menos 14.282 atendimentos dos verificados em 2021. O número de primeiras consultas também diminuiu de 101.131 para 88.467 em 2022.

As consultas externas não médicas também registaram um decréscimo de 97.432 para 92.300 consultas efetuadas no último ano.

Quanto aos exames, registou-se um aumento do número de tomografias computorizadas (TAC), com a efetivação de perto de 61 mil, e do número de ressonâncias magnéticas, com a concretização de cerca de 12 mil. Ou seja, quase o dobro dos exames realizados em 2021.

O somatório das análises realizadas ao longo de 2022 (de anatomia patológica, de patologia clínica e de sangue) superou os três milhões.

A Unidade de Hospitalização Domiciliária cuidou de 416 doentes em 2022, mais 32 doentes do que em 2021, o que revela a evolução desta unidade criada em 2020, constatou o hospital.

Foram ainda realizadas mais de 29.300 sessões no Hospital de Dia, mais 8.600 sessões efetuadas relativamente a 2021.

Em 2022, os seis serviços de Urgência do CHL totalizaram mais de 181 mil atendimentos, um acréscimo face a 2021, que atendeu 136.900 utentes nas urgências básicas, pediátricas, ginecológica/obstétrica e médico-cirúrgica.

Nasceram 1.920 bebés no Bloco de Partos (mais 178), e foram registados mais de 21 mil internamentos.

“Estamos muito satisfeitos com os resultados dos indicadores da nossa atividade assistencial referente ao ano 2022, que demonstram a elevada produtividade do centro hospitalar. Os números comprovam o trabalho e a dedicação dos nossos profissionais, muito empenhados em prestar cuidados de saúde cada vez mais eficientes e diferenciados aos nossos utentes”, afirmou o presidente do Conselho de Administração do CHL, Licínio de Carvalho, citado numa nota de imprensa.

Segundo o responsável, “2021 foi um marco na nossa atividade assistencial com um fomento na nossa produtividade, e agora os resultados de 2022 superam esses valores”.

“O centro hospitalar vai continuar a trabalhar no sentido da inovação dos cuidados de saúde prestados”, sublinhou Licínio de Carvalho.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Share This