Cólera matou 122 pessoas desde setembro em Moçambique

14 de Abril 2023

Um total de 122 pessoas morreram e outras 17.762 foram internadas em Moçambique devido à cólera, desde setembro de 2022, indica o boletim diário do Ministério da Saúde (Misau).

Atualmente estão internadas 221 pessoas, tendo sido registados 193 novos casos nas últimas 24 horas, refere a atualização da Direção Nacional de Saúde Pública.

Moçambique registou, desde setembro, um cumulativo de 26.253 casos da doença.

As províncias de Niassa, Tete, Sofala e Zambézia estão entre as mais afetadas pela doença, havendo também casos registados na província de Nampula, norte de Moçambique, e em Maputo, capital do país.

Um total de 1,2 milhões de pessoas foram vacinadas contra a cólera em três províncias de Moçambique, número que corresponde a 100% da meta prevista.

A cólera é uma doença que provoca fortes diarreias, que é tratável, mas que pode provocar a morte por desidratação se não for prontamente combatida – sendo causada, em grande parte, pela ingestão de alimentos e água contaminados por falta de redes de saneamento.

Moçambique, considerado um dos países mais severamente afetados pelas alterações climáticas no mundo, está em plena época chuvosa e ciclónica, que ocorre entre os meses de outubro e abril, com ventos oriundos do Índico e cheias com origem nas bacias hidrográficas da África Austral.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Hospital de Barcelos sem Urgência de Cirurgia em outubro

A Urgência de Cirurgia do Hospital de Barcelos vai estar encerrada todos os dias de outubro, devido à indisponibilidade de “vários médicos” para a realização de trabalho extraordinário, segundo uma circular a que a Lusa teve acesso.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights