Ordem dos Médicos considera positiva a nomeação de Rita Sá Machado na DGS

17 de Outubro 2023

O bastonário da Ordem dos Médicos, Carlos Cortes, classificou hoje como positiva a nomeação da médica Rita Sá Machado como diretora-geral da Saúde, uma pessoa jovem e com uma “visão moderna” da saúde pública.

A médica Rita Sá Machado será a partir de dia 01 de novembro, a nova diretora-geral da Saúde, substituindo Graça Freitas, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

Médica e conselheira da Organização Mundial de Saúde (OMS) na área da saúde e migrações vai assumir o cargo por um período de cinco anos.

Em declarações à agência Lusa a propósito da nomeação, o bastonário considerou positiva a nomeação, porque se esperava há já muito tempo a pessoa que iria substituir Graça Freitas, e agradeceu o “grande trabalho” da anterior diretora, nomeadamente na altura da pandemia de covid-19, elogiando também o desempenho do subdiretor André Peralta Santos.

De Rita Sá Machado o bastonário salientou o facto de ser uma pessoa jovem, com alguma experiência na Direção-Geral da Saúde (DGS) mas também com “uma perspetiva macro”, resultado do seu trabalho na OMS.

A sua “visão moderna de saúde pública” é essencial para as maiores exigências na área da Saúde, disse, acrescentando esperar que o Governo lhe dê as condições necessárias de autonomia mas também de financiamento e de recursos humanos, para que a DGS possa fazer o seu trabalho.

A Ordem dos Médicos, salientou, está interessada em ter uma “boa relação, leal e de proximidade” com a DGS, com quem espera manter uma “colaboração muito próxima”, disse Carlos Cortes.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Luís Montenegro: “Concordo com a necessidade de valorizar a carreira dos bombeiros e estamos a trabalhar nisso”

Hoje, no debate sobre o estado da nação, o primeiro-ministro respondeu a Inês Sousa Real que concorda que é necessário valorizar a carreira dos bombeiros, mas o Governo está “a trabalhar nisso”, e garantiu que não está desatento à violência doméstica, tendo já avançado com um despacho para a criação de um grupo de trabalho “transversal” no âmbito do apoio à vítima.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights