Cinco conselhos para cuidar da sua visão durante a prática desportiva

4 de Abril 2024

Com o Dia Mundial da Atividade Física (6 de abril) a aproximar-se, a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) alerta para o facto de a utilização de proteção ocular durante a prática desportiva reduzir em 90% o risco de lesão ocular, entre outros conselhos.

Apesar de o desporto proporcionar inúmeros benefícios para a nossa saúde e bem-estar geral, segundo os especialistas da SPO, também apresenta desafios únicos para os olhos. A exposição prolongada ao sol, o contato com partículas de poeira e suor e o risco de lesões oculares são algumas das preocupações que os desportistas enfrentam.

Para promover a saúde ocular dos portugueses e a segurança durante as atividades desportivas, a SPO partilha cinco conselhos que deve ter em consideração.

Utilize óculos de proteção e/ou óculos de sol com proteção contra os raios UV

Para desportos de contacto, ou de alto impacto, como o futebol, basquetebol, golfe ou ténis, utilize óculos específicos, com ergonomia própria e lentes de materiais resistentes, para evitar lesões oculares. Já para os desportos praticados ao ar livre é fundamental usar óculos com proteção contra os raios UV. No caso das crianças, as armações devem ser flexíveis e resistentes, sendo que as lentes devem ser inquebráveis para prevenir lesões faciais graves. Assim, os pais devem consultar um médico oftalmologista para avaliar a necessidade de prescrição específica de óculos para desporto.

Mantenha os olhos hidratados

Beber água regularmente e usar lágrimas artificiais, se for necessário, ajudará a manter-se hidratado e a prevenir a secura ocular.

Higienize as mãos antes de estarem em contacto com os olhos

Se costuma utilizar lentes de contacto quando pratica exercício físico, lave bem as mãos antes de manuseá-las e siga sempre as instruções de higiene para impedir a ocorrência de infeções oculares.

Faça pausas regulares

Se o tipo de desporto que pratica requer um foco visual intenso, é recomendado fazer pausas com frequência para reduzir a fadiga ocular.

Consulte um médico oftalmologista com regularidade

Faça exames oftalmológicos regulares para monitorizar a saúde dos olhos e corrigir quaisquer problemas de visão que possam afetar o seu desempenho desportivo.

“A implementação eficaz de medidas de proteção ocular enfrenta um desafio significativo devido à falta de clareza e de conhecimento sobre os dispositivos mais adequados para cada contexto, incluindo o desporto. É portanto fundamental que a proteção ocular durante atividades desportivas seja um tópico prioritário abordado em consultas regulares com o oftalmologista, permitindo uma orientação personalizada e a promoção de uma visão saudável e segura para todos”, afirma Diogo Hipólito Fernandes, médico oftalmologista no Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central.

Para mais informações sobre a saúde ocular, consulte: https://spoftalmologia.pt/.

PR/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Fundação BIAL: candidaturas aos apoios a projetos de investigação científica encerram a 31 de agosto

As candidaturas ao Programa de Apoios à Investigação Científica da Fundação BIAL estão abertas até ao dia 31 de agosto. Esta iniciativa destina-se a investigadores nas áreas da Psicofisiologia e da Parapsicologia, que terão a oportunidade de se candidatar a apoios financeiros que podem alcançar até 60 mil euros, sujeitando-se à avaliação dos membros do Conselho Científico da fundação.

Hospital CUF Tejo Imagiologia Cardiovascular recebe acreditação europeia

A Associação Europeia de Imagiologia Cardiovascular (EACVI) acaba de reconhecer a qualidade clínica e tecnológica do serviço de Imagiologia do Hospital CUF Tejo, atestando-o como referência na realização de ressonância magnética cardíaca, com especialização em ressonância magnética com stress. 

Unidade de Queimados da ULS de Coimbra celebra 35 anos

A Unidade de Queimados da ULS de Coimbra – a única em Portugal certificada pela European Burns Association (EBA) e uma das menos de trinta certificadas em toda a Europa como centro de queimados de alto nível – atende entre 150 a 200 doentes por ano.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights